18 novembro 2019

Évora recebeu celebrações nacionais do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada

​​

O terceiro domingo do mês de novembro tem sido assumido a nível mundial como o dia de homenagear as vítimas da sinistralidade rodoviária. As celebrações deste ano tiveram como tema "A vida não é uma peça de automóvel" e aconteceram em Évora no domingo, dia 17.

Após a missa na Sé Catedral em memória das vítimas da estrada, teve lugar nos Paços do Concelho uma Sessão Solene aberta à população. Para além de emotivas homenagens às vítimas dos acidentes na estrada, as intervenções dos presentes incidiram na necessidade de implementação de medidas urgentes que controlem e reduzam de forma eficaz os efeitos devastadores da sinistralidade rodoviária.

O Município esteve representado pelo Presidente da Câmara Municipal, Carlos Pinto de Sá. Na intervenção que proferiu, o autarca deixou votos de condolências e solidariedade a todos os que sofrem pelas consequências dramáticas dos acidentes nas estradas. Referiu o contributo que todos devem dar, quer as instituições, quer cada um individualmente, no combate ao flagelo da sinistralidade rodoviária. Manifestou completa disponibilidade por parte da Câmara Municipal em continuar a colaborar no âmbito das competências do Município nesta área de intervenção. Por fim agradeceu à Associação GARE pelo trabalho meritório que tem vindo a desempenhar junto da comunidade para a promoção de uma verdadeira cultura de segurança rodoviária.

A GARE - Associação para a Promoção de uma Cultura de Segurança Rodoviária, foi a entidade que teve a seu cargo a organização das celebrações, tendo contado com a colaboração da Associação de Cidadãos Automobilizados​ (ACAA-M), ambas integrantes da Estrada Viva - Liga Contra o Trauma, e como parceira a Câmara Municipal de Évora, para além do Instituto Português do Desporto e Juventude, FIA - Federation International de L'Automobile e Federação Europeia de Vítimas da Estrada. Estiveram ainda representadas na Sessão Solene a Autoridade Nacional da Segurança Rodoviária, Assembleia da República e Liga de Bombeiros Portugueses, Guarda Nacional Republicana e Polícia de Segurança Pública.

As celebrações terminaram com uma marcha lenta que levou os participantes até ao Jardim da Memória, onde teve lugar a deposição de varas em homenagem aos falecidos em consequência de acidentes rodoviários.