23 abril 2015

Numa partilha de experiências e saberes: Realizado em Évora Encontro de Comissões de Proteção de Crianças e Jovens

Foi já anunciado que o próximo encontro será realizado em Beja.

​Decorreu esta semana em Évora o 1.º Encontro Regional das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens do Alentejo (CPCJ's) que serviu para uma partilha de experiências entre os técnicos e entidades relacionadas com esta temática.

O evento, realizado no Auditório do Colégio Espírito Santo (Universidade de Évora), foi organizado pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Évora, tendo como parceiros a Universidade, a Câmara Municipal e a Delta Cafés. Estiveram presentes 18 entidades, 12 CPCJ's e duas instituições. Foi já anunciado que o próximo encontro será realizado em Beja.

Inserida no âmbito do "Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância", a iniciativa contou com a participação da Vice-Presidente da Câmara Municipal de Évora, Élia Mira, entre outros representantes institucionais. O Presidente da Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco, Armando Leandro, foi outro dos intervenientes que destacou "O papel das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens em tempos de mudança".

Ainda durante a manhã, houve um debate sobre "Maus Tratos – Prevenir para não acontecer…mas o que fazer quando acontece" e, de tarde, tiveram lugar as sessões subordinadas às temáticas: "Projetos Tecer a Prevenção"; "Abordagem de intervenção no Acompanhamento às Famílias"; "Problemáticas emergentes na CPCJ"; e "Equipas Multidisciplinares nas Escolas".

De sublinhar, neste encontro, a atuação dos "Guardinhas Cantores", um projeto dinamizado pelo núcleo da "Escola Segura", de Vendas Novas, orientado pelo Cabo Manuel Massano (GNR), que mereceu o aplauso e simpatia de toda a plateia.

Outro momento que despertou grande interesse foi a apresentação do projeto Emporwerment por uma equipa de jovens liderados por Marta Camacho/Delegação de Évora da Cruz Vermelha Portuguesa. Trata-se de um projeto que visa a inclusão escolar e social de crianças e jovens das Freguesias da Malagueira e Horta das Figueiras, onde tanto a Câmara Municipal como a CPCJ são parceiras, entre outras entidades.

Aquando da sessão de abertura, a Vice-Presidente Élia Mira considerou como fundamental a aposta na prevenção dos maus-tratos, sendo para tal imprescindível educar desde tenra idade, e assumindo a escola pública um papel de significativa importância. Além da violência no seio familiar, a violência no namoro e o bullying também preocupam a autarca, bem como a degradação das condições de prestação de apoio por parte do Estado no combate e prevenção destas situações. O repensar do papel da escola pública para interromper o ciclo de violência doméstica e o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela CPCJ de Évora foram outros dos pontos sublinhados pela Vice-Presidente do Município de Évora.