23 setembro 2019

Évora acolhe projecto para melhorar a qualidade ambiental

O Laboratório Vivo para a Descarbonização em Évora  (LVpD) foi apresentado no dia 20 de Setembro, nos Paços do Concelho de Évora, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade. Este é um projecto em que a Câmara Municipal de Évora se alia a um consórcio de entidades para, de forma inovadora, estudarem quais as soluções mais eficientes para melhoria da qualidade do ar e redução do consumo de energia. O espaço escolhido para teste foi o Centro Histórico, sendo estes testes desenvolvidos essencialmente na área dos transportes e mobilidade sustentável e da eficiência energética do espaço colectivo. As soluções que se mostrarem viáveis, numa fase posterior, poderão ser implementadas no Concelho, mas também podem servir como exemplo para outras cidades nacionais e estrangeiras.

 

Ao longo de 18 meses, o grupo de parceiros realizará um conjunto de testes em várias áreas, usando a mais moderna tecnologia, sendo ponto assente a colaboração voluntária dos munícipes que poderá ser feita, nomeadamente através de uma página electrónica própria, aplicações para telemóveis, entre outros meios. Tudo numa lógica de interação que alia o Município de Évora, os centros de conhecimento, as empresas, as indústrias e o cidadão.

 

O trabalho passará, por exemplo, por encontrar formas mais equilibradas ambientalmente de efectuar a distribuição logística no Centro Histórico, disponibilização de informação em tempo real para se chegar a qualquer lugar ou estacionar de forma rápida e eficaz, evitando engarrafamentos, obras ou lugares de estacionamento já ocupados. Ou ainda de gerir a iluminação (LED) da cidade em determinado local aumentando ou diminuindo a intensidade da iluminação consoante as necessidades do momento, entre muitas outras ações.

 ​

Refira-se que Évora foi uma das 12 cidades portuguesas selecionadas pelo Fundo Ambiental (organismo do Ministério do Ambiente) de entre as 35 que se candidataram a receber o projecto. Portugal foi um dos países que se comprometeu na Cimeira de Paris a reduzir os gases com efeito estufa em prol da preservação do planeta e é dando continuação a isto que se está a dinamizar todo este trabalho, agora no terreno.

O projecto foi apresentado em termos técnicos pelo responsável da Divisão de Ambiente, Higiene e Mobilidade, Daniel Valente, tendo os Vereadores Alexandre Varela e Sara Dimas Fernandes respondido a várias questões formuladas pela assistência.

 

As intervenções incidirão em duas áreas: mobilidade sustentável e espaço colectivo eficiente, que abrangerão mais de uma dezena de aspectos a testar. Pretende-se, essencialmente, um maior conhecimento sobre os processos urbanos na cidade; capacidade de implementar soluções testadas em contexto real; recolha e processamento de dados para utilização em diferentes processos; criar um espaço de experimentação aberto na cidade; e contribuir para o processo de descarbonização.

Pode conhecer mais dados sobre a descarbonização em https://www.fundoambiental.pt/avisos/laboratorios-vivos-para-a-descarbonizacao.aspx

D1.JPG D2.JPG D3.JPG D4.JPG D5.JPG