22 maio 2017

3.º Simpósio Internacional de Arqueologia Virtual encerrou com apresentação de modelo virtual da Villa Romana da Tourega

O Palácio de D. Manuel acolheu na passada sexta-feira, dia 19, as conferências que encerraram o 3.º Simpósio Internacional de Arqueologia Virtual que decorreu em Évora ao longo de uma semana. A organização pertenceu à autarquia eborense em parceria com a Câmara de Montemor-o-Novo e a Morbase.  

 

Os trabalhos concluíram-se com a apresentação dos resultados da "Maratona de Virtualização" elaborada pelos técnicos participantes, que culminou num modelo tridimensional que deverá, em breve, ser disponibilizado no Google. No caso de Évora o objeto de estudo escolhido para virtualização arqueológica centrou-se nas ruínas das Termas da Villa Romana de Nossa Senhora da Tourega, numa clara intenção de valorizar e proporcionar uma outra visão sobre um espaço singular no contexto patrimonial do concelho.DSC_0107.JPG

A iniciativa foi aberta ao público e juntou profissionais oriundos de vários pontos da Península Ibérica com o objetivo de trocarem perspetivas, construírem e modelarem em conjunto, ao mesmo tempo que mostraram os avanços nesta nova área científica da Arqueologia.

A abertura dos trabalhos contou com a presença de Eduardo Luciano, vereador da Cultura e Património da edilidade eborense, que aproveitou a sua intervenção para lembrar a candidatura em curso de Évora a Capital Europeia da Cultura em 2027, sublinhando a importância da realização destes eventos científicos como fundamentais para a consolidação do processo. A conferência de abertura foi proferida por Enrique Cerrillo Cuenca, da Universidade da Extremadura/CIDEHUS, com o tema "A Representação Tridimensional do Património Arqueológico: Possibilidades de um Olhar Critico".