16 janeiro 2017

AMAlentejo define estratégias para o futuro

A pensar na criação da Comunidade Regional

AMAlentejo define estratégias para o futuro

A Comissão Promotora e dinamizadora do AMAlentejo esteve reunida na passada sexta-feira de manhã, dia 13 de janeiro, nas instalações da CIMAC, em Évora, para fazer um balanço deste movimento unitário de cidadãos e instituições, que visa a criação da Comunidade Regional do Alentejo (CRA).

No final da reunião, o Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, anunciou que a Comissão Dinamizadora irá solicitar audiências com os partidos políticos com representação parlamentar e instituições (Presidência da República, Governo, ANMP, ANAFRE, CGTP, UGT...) com o objetivo de reforçar junto destes a importância para as populações da criação da CRA.

O autarca de Évora disse ainda que a defesa do poder local democrático foi outro dos temas que esteve em cima da mesa durante esta reunião. "É importante respeitar a Constituição já que a mesma prevê a criação das regiões administrativas democratizando o nível regional de poder que, já existindo, não é democrático uma vez que não são as populações que elegem esses representantes".

Durante esta reunião ficou também decidido agendar duas ações regionais pela Descentralização, com o intuito de recolher assinaturas de apoio à criação da Comunidade Regional do Alentejo – CRA.

O AMAlentejo, um movimento democrático e plural pelo desenvolvimento do Alentejo e pelo bem-estar de todos os que o amam e nele querem viver, afirma-se como um movimento defensor do poder local democrático e espera contar com todas as autarquias, organizações e instituições científicas, empresariais e sindicais, associações e clubes, (sociais, desportivos e culturais) do Alentejo como parte integrante do mesmo. Porque todos têm uma palavra a dizer neste processo.

O Movimento AMAlentejo reúne personalidades de várias sensibilidades e áreas, sendo que a adesão é livre e pode ser feita neste endereço http://www.amalentejo.pt/ .