04 junho 2019

Adaptação às alterações climáticas em debate nos próximos dias

Nos dias 5 e 6 de Junho a Câmara Municipal de Évora irá focar as suas atenções na análise e debate das problemáticas associadas às alterações climáticas.
No dia 5, no auditório da escola profissional de Moura, a CME estará representada na palestra “O Clima está a mudar?”. Neste fórum, que contará com a presença de técnicos especializados, serão analisadas as alterações climáticas que se verificam e preveem para Alentejo, e debatida a sua relação com a agricultura, o Alqueva e as políticas de desenvolvimento sustentável.
No dia 6, entre as 14h e as 18h, será o salão nobre da CME a receber o Workshop "Espaços Verdes Urbanos adaptados às Alterações Climáticas", numa parceria com a Câmara Municipal de Cascais, que colocara sobre a mesa questões relacionadas com a origem das alterações climáticas, espécies resilientes, serviços de ecossistemas, mitigação de ilhas de calor urbano, envolvimento comunitário, gestão sustentável e adaptação de espaços existentes.
É importante recordar que o Município de Évora integrou o grupo de 26 municípios piloto que responderam a concurso lançado pela APA, no âmbito do projeto ClimAdaPT.Local, e que visou a elaboração de uma Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas (EMAAC) cujo objetivo passa por melhorar a capacidade de cada município de incorporação de instrumentos e intervenções de adaptação às alterações climáticas.
De acordo com a EMAAC, o futuro reserva para o concelho de Évora alterações climáticas com potencial impacto no ambiente, na saúde humana e nas atividades económicas, cabendo ao município a tarefa de melhorar a capacidade de incorporação de instrumentos e intervenções de adaptação às mesmas.
Este documento estratégico pode ser consultado em no site da CME através da ligação:

Projetos como o LIFE Água de Prata (que permitirá poupar cerca de 120.000 m3 de água por ano), o Laboratório Vivo para a Descarbonização de Évora (que visa a redução das emissões de gases com efeitos de estufa e descarbonização da cidade), o Projeto Eco-Escolas (de sensibilização ambiental) e as “Ementas Sazonais Mediterrânicas” (de promoção do consumo de produtos de base local nas escolas) são, entre outros, representativos do empenho do município de Évora no combate a esta problemática.