09 março 2017

Aeródromo testa capacidade de resposta em acidente

O Aeródromo Municipal de Évora foi palco, na passada quarta-feira, à tarde, de uma Exercício à Escala Total que visou testar a capacidade de resposta desta infraestrutura aeroportuária em caso de acidente. Simultaneamente, o simulacro serviu ainda para testar o Plano de Emergência do Aeródromo Municipal, ambos com a supervisão da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC).DSC_2299.jpg

Segundo explicou o vereador João Rodrigues, responsável pelo Aeródromo Municipal, este tipo de Exercício à Escala Total tem de se realizar bianualmente durante a vigência do licenciamento do Aeródromo e "procura testar os nossos meios de socorro".

"No âmbito das nossas obrigações e de acordo com o licenciamento do Aeródromo Municipal de Evora pela ANAC, temos de realizar com regularidade um Exercício à Escala Total como forma a testar a interligação entre todos os intervenientes (meios externos e internos) em caso de acidente", frisou ainda o autarca, que assistiu ao exercício juntamente com outros elementos da Comissão Municipal de Proteção Civil. 


DSC_2367.jpg

Um morto e dois feridos

Pouco passava das 15h30 quando um avião, um Cessna 152 (lançamento de paraquedistas), com três pessoas a bordo, estabelece uma aterragem com alguma velocidade levando a que o respetivo trem colapsasse face ao violento embate. O piloto não consegue controlar a aeronave, provocando uma saída de pista de que resultou um morto e dois feridos, um dos quais em estado grave.

Este foi o cenário testado pelo exercício, que provocou ainda um incêndio na zona envolvente junto à aeronave que a colocou em risco devido ao derrame de combustível por quebra de uma das asas.

Perante o sinistro, coube os meios de socorro do Aeródromo Municipal efetuar a primeira intervenção aos focos de incêndio de modo a garantir a segurança da restante parte da aeronave, onde ainda se encontravam os ocupantes. Salvaguardada a segurança do acesso à zona acidentada, e numa segunda fase, surgem os meios externos que fizeram o socorro às vítimas no interior dos "destroços" do Cessna.DSC_2525.jpg

Neste exercício, para além da Brigada de Salvamento e Luta Contra Incêndios do Aeródromo Municipal, composta por nove funcionários da edilidade, participaram ainda elementos dos Bombeiros Voluntários de Évora, INEM e PSP.