23 setembro 2016

Alto Comissariado para as Migrações deu a conhecer o seu trabalho

A​ Praça de Giraldo acolheu ontem (22 de setembro) a mostra do trabalho realizado pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM), sublinhado pela animação desde dança, a actuações musicais, passando por pinturas faciais, momentos teatrais, jogos, atividades desportivas e de artes plásticas.

Intitulada "Alto Comissariado para as Migrações Fora de Portas", a iniciativa deu a conhecer os serviços que agrupam os 3 Centros Nacionais de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM) localizados em Lisboa, Porto e Faro. As associações ligadas a esta temática mostraram também o que fazem localmente, nomeadamente as atividades dinamizadas pelos projetos financiados ao abrigo do Programa Escolhas.

A Vice-Presidente da Câmara de Évora, Élia Mira, visitou o evento, tendo sido acompanhada por José Fernandes (Vogal da Direção do ACM) e Luísa Malhó, Coordenadora Nacional do Programa Escolhas. Agradeceu ao ACM a vinda e a possibilidade de tomar contacto com o trabalho meritório desenvolvido.

 

"Fiquei encantada com esta mostra que nos trouxeram", considerou a autarca, que já conhecia algumas das respostas e ficou satisfeita "com a possibilidade de abrirmos aqui um caminho de trabalho com o ACM". Explicou que uma das necessidades do Concelho é o trabalho de maior proximidade com a comunidade cigana para um conhecimento mais aprofundado com vista a interromper o ciclo de pobreza que os afecta, pelo que este contacto com o ACM é de grande importância.

 

Informou também que Évora acolhe emigrantes, alguns deles perfeitamente integrados no Concelho e proprietários de terras que estabelecem com os habitantes uma grande proximidade, outros que chegam ao Alentejo como trabalhadores, em especial sazonais, aos quais é necessário prestar maior atenção.

 

​A cidade de Évora, adiantou​ ainda Élia Mira, recebe todos os anos muitos alunos estrangeiros que estudam na Universidade, tendo o Município um papel fundamental no seu acolhimento através do programa municipal Jovens Embaixadores. Existem igualmente alguns refugiados acolhidos e integrados pelas diversas instituições.

 

José Fernandes mostrou a disponibilidade do ACM para ajudar a Câmara, dentro das suas competências, a solucionar as questões que surgirem, concluindo que "não escolhemos Évora por acaso, escolhemo-la por aquilo que representa enquanto cidade com história, integradora e inclusiva".

 Foto1.jpg Foto2.jpg Foto3.jpg Foto4.jpg Foto5.jpg Foto6.jpg Foto7.jpg Foto8.jpg Foto9.jpg Foto10.jpg Foto10.jpg Foto11.jpg Foto12.jpg Foto13.jpg Foto14.jpg Foto15.jpg Foto16.jpg Foto17.jpg Foto18.jpg Foto19.jpg