03 outubro 2018

Câmara Implementa Programa de Envelhecimento Positivo

​​Por ocasião do Mês Maior, que se assinala ao longo de Outubro, a Câmara Municipal de Évora irá começar a implementar o Programa Municipal de Envelhecimento Positivo (PMEP) cujo objetivo primário é a melhoria da qualidade de vida dos idosos, procurando dar uma resposta válida e estruturante a esta faixa populacional, promovendo estratégias de envelhecimento positivo/ativo e de valorização social dos idosos, procurando responder, dentro das suas competências, a dois tipos de problemática: por um lado a perda de capacidade física inerente à idade e, por outro, as desigualdades económicas derivadas das baixas reformas e da falta de respostas por parte do Serviço Nacional de Saúde.

Pretende-se dinamizar um conjunto de ações, que visam promover junto da terceira idade uma vida mais saudável, de convívio, cultura e bem-estar, proporcionando uma ampla integração e socialização, de forma a combater a solidão e a exclusão social, inerente à progressiva diminuição da capacidade física. Além disso, o programa fomenta a animação territorial, potenciando as respostas existentes, e desenvolvendo outras consideradas oportunas para prossecução dos objetivos traçados.

O PMEP, que terá uma duração mínima de três anos, prevê a execução de um trabalho em parceria efetuada para os idosos e pelos idosos através da partilha de saberes e troca de experiências, potenciando um envelhecimento positivo/ativo, prevenindo situações de isolamento e de exclusão social. A palavra positivo/ativo refere-se à participação contínua dos idosos na sociedade em todas as suas vertentes, questões sociais, culturais, económicas e civis; e não somente à capacidade de estar fisicamente ativo.

Neste contexto propõe-se um conjunto de atividades a desenvolver anualmente, dirigidas à população idosa do Concelho de Évora. Esta faixa populacional irá ter a oportunidade de participar em atividades nas mais diversas vertentes, tais como social, cultural e intergeracional que vão ao encontro dos seus interesses e potencialidades.

O envelhecimento da população é uma realidade e apresenta-se como um desafio social de relevante importância. Neste sentido, a Câmara Municipal de Évora contribuir para o aumento da qualidade de vida dos idosos, preparando a sua comunidade para o futuro, com a implementação de estratégias de abordagem ao fenómeno do envelhecimento, centradas nos idosos, na intervenção na comunidade e com a própria comunidade.

Os dados do último Diagnóstico Social do Concelho de Évora apontam o envelhecimento populacional como a questão estruturante do concelho. Se por um lado esta situação é reveladora do desenvolvimento e qualidade das respostas na área dos cuidados primários e da melhoria da qualidade de vida destes cidadãos, também revela a existência de situações limite da degradação física e mental, associadas a este fenómeno. Daí que cada vez mais se refira a "idade funcional" e menos a "idade cronológica", na medida em que as problemáticas associadas ao envelhecimento populacional residem, essencialmente, no grau de funcionalidade que os indivíduos possuem, remetendo para o conceito de "4ª idade".

No seguimento desta realidade, há muito que a edilidade tem vindo a procurar dar resposta a esta problemática procurando dinamizar iniciativas destinadas a esta franja da população ou apoiando outras com o mesmo carácter, mas promovidas por agentes locais ou concelhios.

Séniores ativos, Mês Maior, as iniciativas do Centro de Convívio da CME, o projeto "Mais próximo de todos", o Cartão Social do Munícipe, o "Conhecer Mais", Feira de Saberes e Fazeres são algumas das ações cujo público-alvo são os menos novos desenvolvidas diretamente pela edilidade.