26 novembro 2019

Câmara Municipal atenta à mobilidade em Évora

Melhorar acessibilidades com atenção especial a quem tem mobilidade reduzida é um objetivo permanente que tem sido assumido pelo Município.

No intuito de facilitar os acessos, melhorando as condições de circulação para todos os que vivem ou visitam a nossa cidade, a Câmara Municipal tem respondido a este desafio promovendo a realização de obras em todo o espaço urbano. Muitas delas resultaram de um levantamento de necessidades de correção efetuado pelo Município em conjunto com entidades parceiras e cidadãos residentes ou frequentadores dos espaços. Por ocasião da "Semana Europeia da Mobilidade 2019", entre 16 e 22 de setembro, foi identificado um conjunto importante de casos de barreiras arquitetónicas no espaço público, que entretanto têm vindo a ser corrigidas.

Évora é uma cidade de caraterísticas únicas, orgulhosa do seu Centro Histórico classificado Património da Humanidade há mais de 30 anos, que importa continuar a preservar e a valorizar. Melhorar as acessibilidades e adaptar as condições de mobilidade às necessidades dos nossos dias é um desafio constante que o Município tem assumido ao longo dos últimos mandatos. Nem sempre é possível garantir as condições ideais de circulação numa cidade com caraterísticas urbanísticas especiais, e ainda mais difícil quando se tem presente o objetivo de atender às necessidades de quem tem mobilidade reduzida. No entanto, muitas vezes pequenas intervenções podem fazer grandes diferenças na qualidade de vida de quem luta diariamente para se deslocar no espaço público.

Intervenções simples como a elevação ou rebaixamento de passadeiras de peões para eliminar o declive dos lancis, a colocação de corrimões de segurança em escadas, a instalação de pilaretes limitadores de estacionamento abusivo abrindo espaço à circulação pedonal, o rampeamento de acessos para eliminar degraus ou ressaltos, têm sido executadas por toda a área urbana da cidade. A par destas, outras de maior dimensão foram já concluídas, estão em vias de conclusão ou em fase de pré-execução, como o alargamento das áreas de circulação exclusiva para peões, que teve o seu exemplo mais significativo no encerramento ao trânsito da Rua 5 de Outubro e da Alcárcova de Baixo; a construção do acesso pedonal e ciclável ao Centro Histórico a partir dos bairros da zona Norte está em vias de conclusão e está em curso a construção de um caminho pedonal de ligação da rotunda da Decathlon à Estação da CP. Neste contexto foi ainda aprovada a candidatura a financiamento no âmbito do "turismo acessível" para a construção de um percurso turístico a partir da Rua Cândido dos Reis, passando pela Praça do Giraldo e terminando nas Portas de Moura e está prevista a abertura de uma via de circulação segura para peões a ligar o Rossio de S. Brás à Estação da CP.

Para além das intervenções no espaço público, tem sido dada especial atenção aos estabelecimentos de ensino cuja manutenção está legalmente atribuída à Câmara Municipal. A maior parte das escolas do ensino básico são de construção antiga, de uma época em que não eram tidas em conta as necessidades específicas de crianças com problemas de mobilidade. Neste sentido é exemplo a recente remodelação da Escola Básica do Bairro de Almeirim, no que diz respeito à aplicação das mais modernas técnicas de mobilidade segura e eliminação de barreiras arquitetónicas. Para além desta, foram intervencionadas nos dois últimos anos algumas escolas do Ensino Básico: as escolas do Bairro da Câmara, Rossio, Heróis do Ultramar, Cruz da Picada, S. Mamede, Horta das Figueiras, são exemplos de estabelecimentos que beneficiaram de diversas adaptações e instalação de equipamento adequado a todas as crianças que as frequentam, incluindo as que têm necessidades especiais. Foi dada especial atenção às instalações sanitárias, acessos e espaços de recreio.

Quando se trata de melhorar as acessibilidades e as condições de circulação em Évora, não está em causa a realização de uma obra, ou apenas um projeto localizado no tempo. Daí estar em curso a elaboração de um Plano Municipal de Mobilidade, assente nas reais necessidades do Concelho na sua dimensão global, para que seja possível continuar a trabalhar de forma organizada e com base num planeamento a longo prazo.

A Câmara Municipal continua a contar com a colaboração dos munícipes e das instituições no sentido de fazerem chegar aos serviços sugestões ou propostas que possam, mediante intervenção adequada, ajudar a melhorar e tornar mais fácil os acessos ou a circulação nos espaços públicos.