11 outubro 2018

Câmara intervém no acesso à Porta da Traição

A Câmara Municipal de Évora deu já início à obra de construção de um acesso à chamada Porta da Traição, localizada no pano amuralhado do Paço de São Miguel sobre o Largo dos Colegiais, no Centro Histórico, cujo projeto de arquitetura tem a assinatura de Carrilho da Graça.

A obra, com uma duração prevista de 90 dias e orçada em 50 mil euros, financiada em 85 por cento pelo Alentejo 2020, visa criar um percurso que pretende ligar a Rampa de S. Miguel com a Porta da Traição. Segundo o autor do projeto, "propõe-se uma modelação do terreno bastante contida, de forma a não desvirtuar a topografia atual junto à muralha, bem como um afastamento do percurso pedonal a construir, de cerca de 50 cm em relação àquela, de forma a não soterrar ou descalçar a sua base e a da parede tardoz da capela".

Para vencer o desnível de um metro entre o acesso ao percurso na Rampa de S. Miguel e a cota de soleira da Porta da Traição, aproveitar-se-á o local do talude com maior percentagem de inclinação (zona junto à Porta da Traição), e serão construídos seis degraus.

A Porta, dita da Traição, abre-se num troço da muralha que encerra o Paço de São Miguel, sobre o Largo dos Colegiais, e, tendo por longos períodos estado entaipada, está hoje acessível pelo interior do pátio do Paço, após obra recente no conjunto propriedade da Fundação Eugénio de Almeida.