07 julho 2017

Conselho Local de Ação Social de Évora apresentou trabalho realizado

​O Conselho Local de Ação Social de Évora (CLASE) reuniu  no dia 6 de Julho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, presidido pela Vereadora do Pelouro da Educação e Ação Social, Élia Mira, para, entre outros assuntos, apresentar o balanço do que já foi concretizado este ano. Na reunião, destacou-se principalmente o trabalho feito pelas três Unidades de Rede: Envelhecimento Populacional, Saúde Mental e Sem Abrigo, na melhoria das condições de vida da população.

 

A Associação Mãe Limão foi aprovada como membro do CLASE, tendo a Presidente da Direcção, Paula Santos, dado a conhecer a instituição, cuja principal missão é proporcionar a conciliação entre a vida familiar e a vida profissional das mães/pais.

 

A apresentação do nível de execução do Plano de Ação do CLASE para 2017 foi feita por Ana Abrantes (técnica superior da Divisão de Intervenção Social da autarquia). Das 18 ações inscritas em Plano, cinco foram concluídas, 10 encontram-se em curso, há três ações para desenvolver e ainda o pedido de alteração de data de duas metas. Os desafios de intervenção que se colocam ao Núcleo Executivo do CLASE foram igualmente abordados pela técnica.

 

O trabalho das três Unidades de Rede (Envelhecimento Populacional, Saúde Mental e Sem Abrigo) foi também apresentado, tendo a primeira explanação, acerca da Unidade dos Sem Abrigo, sido feita por Amélia  Vieira (Instituto de Segurança Social). Neste ponto, salienta-se que, entre 2015 e 2017, foram identificados 54 casos, conseguindo-se que as pessoas em situação de sem abrigo tivessem acesso a alojamento e cuidados básicos através do devido acompanhamento.

 

No que respeita ao Plano de Desenvolvimento Social 2017/2021, Ana Rita Lavado (Fundação Eugénio de Almeida) apresentou o ponto da situação e passos futuros e Otília Emílio falou da monitorização semestral do CLDS – 3G - Vidas Ativas que abrange três eixos: Emprego, Formação e Qualificação; Intervenção Familiar e Parental Preventiva da Pobreza Infantil; e Capacitação da Comunidade e das Instituições.

 

Élia Mira, sublinhou o valor do trabalho realizado no terreno pelo CLASE, nomeadamente o trabalho conjunto feito nas Unidades de Rede para solucionar ou minimizar os problemas sociais que afectam a comunidade.

 

Foi ainda solicitado às instituições do CLASE que até Setembro enviem as suas propostas de indicação de nomes para o cargo de juíz social do Tribunal de Menores, uma vez que compete aos municípios a elaboração das listas. Dois juízes partilharam a sua experiência e falaram da responsabilidade que este cargo representa.

 

No ponto sobre outros assuntos, Élia Mira, deixou ainda o convite para a participação no Arraial Maior que terá lugar dia 7 de Julho, a partir das 17:30 horas, no Largo das Portas de Avis.

Foto1.jpg Foto2.jpg Foto3.jpg Foto4.jpg  Foto5.jpg Foto6.jpg Foto7.jpg Foto8.jpg Foto9.jpg Foto10.jpg