25 maio 2018

Câmara de Évora solidária na defesa do Curso Profissional de Artes do Espetáculo

​A Vereadora da Educação da Câmara Municipal de Évora, Sara Dimas Fernandes, expressou hoje (24 de Maio) solidariedade a alunos e professores do Curso Profissional de Artes do Espetáculo do Agrupamento de Escolas André de Gouveia. Estes vieram aos Paços do Concelho entregar um dossier com documentação e manifestar-se contra o encerramento do referido curso pelo Governo/Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional.


Além da Câmara Municipal, a referida delegação fez esta manhã um percurso que a levou também à DGEstE - Direção de Serviços Região Alentejo e à Direção Regional de Cultura do Alentejo e nem a chuva forte os demoveu da defesa dos seus objectivos. Pelo caminho, que teve passagem pela Praça de Giraldo, foram distribuindo à população o "Parecer do Diretor do Curso Profissional de Artes do Espetáculo – Interpretação do Agrupamento de escolas André de Gouveia e Professores das Disciplinas da Componente Técnica e Científica" onde fazem o historial deste curso implementado na ESAG em 1993 e explicam as razões da sua luta.

 

O dossier com documentação entregue às três entidades engloba os pareceres das entidades culturais e artísticas de Évora, fotos dos trabalhos realizados pelos alunos desde 2011 até agora, um trabalho que incide sobre os alunos que já terminaram o curso e o que estão presentemente a fazer e um inventário do material técnico adquirido pelo Estado para o Curso Profissional.

 

Ao receber a delegação do Curso esta manhã, Sara Dimas Fernandes voltou a salientar o apoio total da Câmara a esta causa e a importância de se continuar tal luta. Leu ainda uma moção aprovada por unanimidade em reunião pública de Câmara de 11 de Abril na sequência da Audição sobre Educação realizada pela Assembleia Municipal de Évora.

 

Nessa moção, denominada "Em defesa de uma formação profissional orientada para o desenvolvimento estratégico da região e que promova a cultura integral do indivíduo" "a Câmara Municipal de Évora deliberou: defender um ensino profissional que adeque a sua oferta formativa às futuras necessidades do tecido empresarial ao nível de quadros profissionais, que garanta a empregabilidade dos seus alunos, sem abdicar da formação de indivíduos activos, conscientes e interventivos na sociedade.

 

Defender, em articulação com as associações comerciais e empresariais locais, a formação de técnicos e quadros que possam responder ao desenvolvimento estratégico que se pretende para a região e que possam integrar empresas de base tecnológica, nomeadamente na área da aeronáutica, das tecnologias de informação, comunicação e da indústria agroalimentar, mas também indústrias criativas e culturais, do turismo e serviços.

 

Defender também medidas de valorização do ensino profissional, que permitam a construção de um modelo de ensino que seja um factor de promoção da igualdade de oportunidades e que não deixe de ter na sua matriz a cultura integral de todas as qualidades potenciais do indivíduo. Solicita ao Governo, através da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, uma reavaliação do quadro de relevâncias".

 

A autarquia eborense enviou ainda, em 28 de Março de 2018, um ofício ao Agrupamento de Escolas André de Gouveia que recolheu outros apoios no sentido de justificar a permanência desta oferta e oportunidade educativa no concelho que acolhia alunos de outros concelhos vizinhos.

 

Neste ofício, a Câmara Municipal de Évora deu um parecer muito positivo relativamente à pertinência da continuidade desta oferta educativa no ano letivo 2018/2019, reconhecendo "a importância do Curso e do trabalho realizado por docentes e alunos, dando vários exemplos concretos da qualidade desse trabalho e da cooperação com a autarquia e com a  cidade". Considerou que "estes alunos podem dar continuidade à sua formação profissional, na Universidade de Évora, onde existe uma Escola de Artes" e que "fixar jovens no nosso concelho é mais do que um desafio, é um objetivo", concluindo que "só assim conseguiremos continuar este caminho enquanto cidade educadora, cidade que aposta no desenvolvimento local, na qualificação da pessoa ao longo da vida, promovendo a qualidade de vida dos seus habitantes".

DSC_0002.jpg DSC_0006.jpg DSC_0007.jpg DSC_0009.jpg DSC_0012.jpg DSC_0015.jpg DSC_0024.jpg DSC_0027.jpg

 

 

​