24 outubro 2017

Câmara e IPDJ traçam estratégia do Complexo Desportivo para 2018

​​O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, e o Presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude, Augusto Baganha, reuniram no passado dia 18 de outubro em Lisboa tendo analisado, entre outros assuntos, o balanço do ano de gestão municipal do Complexo Desportivo de Évora. A autarquia congratulou-se pelo facto do equipamento ter atingido as 84 mil utilizações, o que perfaz uma média desete mil utentes por mês. Estes números justificam claramente o investimento na gestão e manutenção do mesmo por parte do município, levando a autarquia a reforçar junto do IPDJ o interesse na sua continuidade.
Recorde-se que o Complexo Desportivo de Évora comemorou no passado dia 27 de julho o seu primeiro aniversário, altura em que foi assinado o contrato de comodato entre as duas entidades, no qual se prevê que “o Município de Évora pretende fomentar a prática da atividade física e desportiva junto dos jovens e população em geral, nomeadamente: atletismo; rugby; futebol (iniciação); componente de corrida do triatlo; centro de marcha e corrida; centro municipal de indicação de atividade física do programa Evora + Saúde (em parceria com a ARS – ACES), colaboração com o Programa de Desporto Escolar, atividades de manutenção física e lazer dos munícipes, entre outras (…)”. A Câmara Municipal compromete-se assim, mantendo a prioridade de utilização do rugby e do atletismo, a oferecer a possibilidade de outras modalidades serem enquadradas na utilização do CDE, tal como já tem vindo a acontecer com o futebol de iniciação, futebol americano e triatlo, como demonstrado no gráfico em anexo.
O IPDJ, por sua vez, compromete-se a continuar a equipar as instalações, melhorar algumas questões dos equipamentos e homologar o campo de jogos para a prática do Rugby, estando ainda a ser considerada a criação de zonas de lançamentos, ainda não implantadas, para o Atletismo, conforme o projeto.


cdehoras.png

​​