12 dezembro 2017

Centro de Emprego e Formação Profissional acolheu CLASE

O Conselho Local de Ação Social de Évora (CLASE) realizou um momento informal de convívio para os seus membros no dia 11 de Dezembro, nas instalações do Centro de Emprego e Formação Profissional (IEFP). No final do encontro, foram recolhidas sugestões e propostas de trabalho futuro formuladas pelos participantes.

 

O encontro visou, além do convívio entre as instituições, dar a conhecer melhor o trabalho de significativa qualidade técnica que o Centro realiza. Serviu igualmente para apresentar a Vereadora do Pelouro da Educação e Intervenção Social, Sara Fernandes, aos representantes das instituições. 

 

A sessão contou com breves intervenções do Diretor do Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora do IEFP, José Ramalho, do Presidente do Município de Évora, Carlos Pinto de Sá e da Vereadora Sara Fernandes.

 

José Ramalho falou da necessidade de dar a conhecer o trabalho realizado pela instituição que dirige, frisando em particular o pequeno almoço servido pelos formandos do curso de Cozinha/Pastelaria, com a supervisão do Chefe Vítor Costa. Após destacar alguns aspectos fundamentais sobre o Centro, expressou os melhores votos profissionais à Vereadora e convidou a visitar as instalações.

 

Carlos Pinto de Sá sublinhou a colaboração activa que o IEFP mantém com a autarquia e recordou que neste novo mandato autárquico a meta é dar o salto qualitativo no trabalho camarário, após terem sido colocadas em equilíbrio as finanças municipais.

 ​

O trabalho deste Centro também lhe mereceu destaque, salientando que "é um exemplo do melhor que temos em Portugal nesta área" e realçando a sua capacidade de responder com elevada qualidade às necessidades dos formandos e das empresas.

 

Sara Fernandes expressou a sua satisfação por este acto e o seu empenho na melhoria das condições sociais no Concelho, naquilo que é da competência municipal. Em relação ao CLASE, sublinhou o trabalho conjunto de cooperação entre os parceiros e a preparação de dois instrumentos de planeamento fundamentais: a Carta Social e o Plano de Desenvolvimento Social, que a breve trecho devem estar concluídos. Relembrou ainda que já existem em funcionamento três Unidades de Rede, sendo esta semana lançada uma quarta, desta vez para ajudar as Minorias.

 

Finda a sessão, que culminou com um pequeno almoço confecionado pelos formandos na área da restauração, seguiu-se a visita guiada às instalações por António Branquinho. Esta, permitiu constatar no concreto o trabalho que é dinamizado no Centro, dotado de uma residência para cerca de 90 formandos que os visitantes tiveram oportunidade de conhecer, bem como as salas de apoio ao estudo.

 

A visita a várias oficinas fez também parte do percurso, tendo conhecido os cursos de Especialização Tecnológica na área da Programação Digital e na de Cabeleireiro e o Pólo Tecnológico (Aeronáutica), com as suas variadas oficinas e laboratórios. Muitas empresas colocam aqui os seus formandos devido à confiança na qualidade do ensino ministrado. A reconversão profissional também é bastante procurada e os formandos que finalizam aqui os seus cursos tem um elevado grau de empregabilidade, a maioria deles em empresas de grande gabarito nacional e internacional.

CE1.jpg CE2.jpg CE3.jpg CE4.jpg CE5.jpg CE6.jpg CE7.jpg CE8.jpg CE9.jpg CE10.jpg CE12.jpg CE13.jpg CE14.jpg CE15.jpg CE16.jpg CE17.jpg CE18.jpg CE19.jpg CE20.jpg CE21.jpg CE22.jpg CE23.jpg CE24.jpg CE25.jpg