04 setembro 2018

Circulação automóvel e pedonal nas zonas envolventes a estabelecimentos de educação e ensino - preocupações da CME em início de novo ano lectivo

A Câmara Municipal de Évora (CME) encontra-se a implementar, de forma gradual, um programa de melhoramentos que visa facilitar a circulação automóvel, ciclável e pedonal, promover a segurança rodoviária na cidade e apelar a hábitos de vida mais saudáveis.

Constituindo as imediações dos estabelecimentos de educação e ensino (EEEs) áreas de particular sensibilidade, considerou o executivo que estes deveriam ser locais de intervenção prioritários.

Neste sentido, os serviços da CME realizaram um levantamento de necessidades de intervenção, tendo sido identificados quatro tipos de situações (1) Locais em que as intervenções necessárias já foram efetuadas; (2) EEEs cuja entrada se encontra direcionada para pracetas, ruas sem trânsito, trânsito condicionado, ou que, pelas suas características, têm trânsito lento, e que não justificam intervenção; 3) EEEs cuja entrada se encontra direcionada para estrada nacional, responsabilidade da empresa Infraestruturas de Portugal; 4) Locais cuja necessidade de obra não estava sinalizada, mas que se verificou justificar a colocação de passadeiras elevadas (PEs).carro1.jpg

É importante relembrar que nos últimos anos a CME tem desenvolvido um conjunto de medidas que visam a melhoria da segurança de toda a comunidade escolar, nomeadamente:

- Criação de grupos de trabalho com a participação de várias entidades (PSP, Bombeiros, Serviço Municipal Proteção Civil, Agrupamento de Escolas Gabriel Pereira, e Uniões de Freguesia) tendo em conta a elaboração de estudos de circulação na envolvente a escolas;

- Relocalização da entrada principal dos EEEs;

- Condicionamento de trânsito ou alteração do seu sentido;

- Construção de corredores pedonais de segurança;

- Implementação de lombas redutoras de velocidade (LRVs) e PEs.

Avizinhando-se o início do próximo ano letivo, a CME apela a todos os munícipes que colaborem no sentido de melhorar as condições de segurança e circulação automóvel, ciclável e pedonal nas áreas envolventes às escolas. Assim, recomenda-se aos familiares a adoção de comportamentos razoáveis no sentido de evitar o estacionamento abusivo e a pressão de veículos nas entradas das escolas. E, também, a adoção de formas de mobilidade como a pedonalização e utilização de bicicletas, certamente mais sustentáveis e em linha com os princípios ensinados na escola aos nossos alunos.