24 outubro 2018

De Valverde para o Mundo

O projeto piloto SENSIBLE, liderado pela EDP, e que teve a comunidade de Valverde, concelho de Évora, como "caso de estudo", desde 2015, registou uma poupança de cerca de 300 €/ano por cliente, conseguida através de sistemas inovadores de produção fotovoltaica e armazenamento de energia, foi revelado esta terça-feira.

Na Sessão de Encerramento do Sensible e lançamento do Projeto Intergrid, que teve lugar na Casa do Povo de Valverde, foi adiantado pelos técnicos presentes de que se estima que esta poupança possa ser potenciada em cerca de 20 a 25%, "pela introdução de mecanismos de gestão da flexibilidade avançados".

O projeto piloto português, em Valverde (Évora), abrangeu cerca de 250 clientes e implicou a instalação de sistemas de micro geração fotovoltaica (para 10% da população – 25 lares), sistemas de gestão de energia, baterias e termoacumuladores inteligentes, permitindo não só a produção de energia, mas também uma gestão eficaz de consumos de eletricidade. Na rede de distribuição, dotada de equipamento de redes inteligentes de última geração, foram também instalados sistemas de armazenamento e um sistema de automação avançada.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, que se fez acompanhar pelo vice-presidente, João Rodrigues, a escolha de Valverde constitui "mais um passo em direção à Inovação, que nos deixa muito honrados. Inovação é a chave para o futuro. Para um futuro sustentável, em que a participação do consumidor na gestão dos seus consumos é absolutamente fulcral".carlos_pinto_sa (1).jpg

14 parceiros de seis países Europeus integraram este projeto financiado pelo Programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia. Com 15 M€ de orçamento, o SENSIBLE testa tecnologias de armazenamento e gestão de energia, com o objetivo de dotar a rede de distribuição de ferramentas que permitam uma gestão otimizada, em cenários com maior produção renovável distribuída. O projeto desenvolve, ao mesmo tempo, modelos de negócio inovadores, considerando a gestão da flexibilidade energética de clientes das empresas de comercialização.

O Projeto SENSIBLE recebeu, recentemente, da Comissão Europeia, o estatuto de "Flagship Project" ("projeto bandeira") na área de Inovação em Energia. Esta distinção permitirá ao projeto e aos parceiros participarem num conjunto de eventos chave da Comissão Europeia, que preveem, nomeadamente, a exposição do SENSIBLE a Chefes de Estado e de Governo, no âmbito do COP24 em Katowice (dezembro 2018).

Segundo o Presidente do Conselho de Administração da EDP Distribuição, João Torres, o Projeto Sensible é o aprofundamento da solução utilizada na rede de Évora. "Fomos mais fundo naquilo que pode ser a transformação do setor", frisou.

"O Sensible encontrou soluções de armazenamento, tanto em baixa como é média tensão, que permitiram que esta aldeia seja alimentada como uma ilha e, por outro lado, permitiu a participação ativa dos consumidores através da gestão dos seus consumos na relação com a rede". joao_torres (3).jpg

Projecto-Piloto Integrid

Entretanto, a aldeia de Valverde vai ser uma das localidades onde a EDP vai testar o Integrid - um projeto-piloto através do qual a EDP instala eletrodomésticos inteligentes na casa dos consumidores domésticos de eletricidade para demonstrar como podem reduzir a fatura.

Depois de Alcochete, no distrito de Setúbal, das Caldas da Rainha (distrito de Leiria), de Mafra (distrito de Lisboa) chega agora a vez de Valverde, localidade da União de Freguesias Nossa Senhora da Tourega e Nossa Senhora de Guadalupe.

O Integrid, segundo João Torres, "reforça a componente da participação do consumidor. Vão ser instalados equipamentos inteligentes na casa do consumidor. Vamos analisar os seus consumos de eletricidade e retirar daí conclusões para os dias seguintes. O desafio é a participação ativa do consumidor".

O projeto abrange no total 100 clientes em Alcochete, 60 nas Caldas da Rainha, 40 em Valverde e 14 em Mafra e pretende promover a eficiência energética e dar aos consumidores um papel mais ativo na gestão do consumo de eletricidade", explicou a EDP Distribuição, nesta sessão na Casa do Povo.

"A autarquia e a junta de freguesia estarão empenhadas para que tudo corresponda às melhores expectativas, para que tudo corra bem e os resultados obtidos possam ser exportados e assim contribuir para o desenvolvimento futuro", disse ainda o edil eborense.

Os clientes interessados devem inscrever-se e são previamente selecionados para terem instalados, nas suas casas, sem quaisquer custos, eletrodomésticos inteligentes, tais como máquinas de lavar roupa, painéis solares, termoacumuladores, baterias ou sistemas de gestão de energia, não só durante, mas também depois da fase de demonstração.valverde (7).jpg

Na Sessão de Encerramento do Sensible e lançamento do Projeto Intergrid usaram ainda da palavra Vitor Tomás, Administrador da empresa Labelec, e o Presidente da União Freguesias Nossa Senhora da Tourega Nossa Senhora de Guadalupe, Joaquim Pimpão.