14 novembro 2016

Exposição «A minha escola, Arquivo de 1910 a 1974» inaugurada hoje com o apoio da Câmara de Évora

Para ver até 9 de Dezembro na DGEstE

DSC_0033.JPG

Um conjunto de 30 documentos históricos através dos quais é possível compreender parte da história da Educação no Alentejo estão patentes, a partir de hoje, numa exposição nas instalações da DGEstE, na Rua do Ferragial do Poço Novo.

 

«A minha escola, Arquivo de 1910 a 1974» é o nome desta mostra que integra espólio dos acervos da DGEstE - Direção de Serviços da Região Alentejo (educação), do Arquivo Distrital de Évora e do Município Eborense. Os elementos que compõem a exposição incluem documentação respeitante à administração escolar, aos alunos e aos edifícios escolares. Exames da 4.ª classe, ditados e redações são apenas alguns exemplos daquilo que podemos encontrar. 

 

Na inauguração, que decorreu esta manhã, Eduardo Luciano, vereador da Câmara de Évora, que representou a autarquia em conjunto com a Vice-Presidente Élia Mira, destacou a importância de "mostrar um modelo escolar no qual não nos revemos mas que, no entanto, não deve ser apagado", acrescentando ainda a importância pela "compreensão do que se passava naquela altura em termos políticos e sociais", numa alusão ao período da ditadura do Estado Novo em que "existia uma escola não democrática e que não era inclusiva."

 

Manuel Maria Barroso, diretor da DGEstE, e Jorge Janeiro, responsável pelo Arquivo Distrital de Évora, salientaram o interesse destes documentos como peças incontornáveis para a construção da memória coletiva respeitante à história da Educação no Alentejo, designadamente, na recuperação das memórias das então Direções Escolares e das escolas.

 

A exposição pode ser visitada até 9 de Dezembro, de segunda a sexta-feira, entre as 9h e as 12h30 e as 14h e as 17h30. 

DSC_0050.JPG

DSC_0054.JPG