27 novembro 2017

Polícia Judiciária abriu unidade de Investigação Criminal em Évora

A antiga Casa dos Magistrados, na Avenida Calouste Gulbenkian, foi o local escolhido para a instalação da ULIC - Unidade Local de Investigação Criminal da Polícia Judiciária (PJ) de Évora, inaugurada no passado sábado, 25 de novembro.

O território do Alentejo fica assim a dispor de uma extensão da PJ composta por 10 operacionais dirigidos pelo inspetor-chefe Paulo Carvalho. O âmbito de ação passa maioritariamente pelos distritos de Évora e Portalegre.

Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara de Évora, acompanhou na cerimónia de inauguração a Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, e Almeida Rodrigues, Diretor Nacional da PJ. O autarca congratulou-se com a instalação da Judiciária, considerando tratar-se de "um contributo para a segurança de uma cidade que está a crescer em termos económicos e sociais." Apesar de salientar os baixos índices de criminalidade existentes, Carlos Pinto de Sá realça a "importância deste investimento importante que Évora já merecia, aumentando ainda mais o sentimento de segurança das populações."

Francisca Van Dunem, Ministra da Justiça, justificou que "era uma ambição antiga instalar em Évora uma extensão da PJ, sendo que esse foi um objetivo dos 4 primeiros governos provisórios." A governante assumiu, também, o propósito de "melhorar o combate à criminalidade neste território permitindo a identificação de situações problemáticas". O mesmo desejo foi reforçado pelo Diretor Nacional, Almeida Rodrigues, que garantiu que esta nova unidade orgânica "é estratégica" considerando a proximidade com estradas importantes e com Espanha, possibilitando "a tomada de medidas proativas no combate à criminalidade" ainda que, saliente, os "casos participados anualmente nesta região não ultrapassem os 300 inquéritos." 

DSC_0004.JPG