11 dezembro 2019

REMODELAÇÃO DAS PISCINAS MUNICIPAIS VAI PERMITIR REDUÇÃO DE 16 M3/HORA NO CONSUMO DE ÁGUA

Na passada segunda-feira, dia 9, o Presidente da Câmara, Carlos Pinto de Sá, e a Vereadora responsável pelo Pelouro da Juventude e Desporto, Sara Dimas Fernandes, visitaram as obras de requalificação das Piscinas Municipais. No local, os eleitos tiveram oportunidade de observar o decurso dos trabalhos que têm estado a realizar-se em todo o complexo, com destaque para a implementação de novas técnicas que irão permitir o reaproveitamento da água utilizada nos tanques de natação.

Depois de recentemente terem beneficiado de obras de requalificação os balneários, a piscina coberta e os chapinheiros das crianças, é agora a ocasião para concretizar duas intervenções de fundo que irão tornar o Parque Municipal de Piscinas mais seguro, moderno, funcional, e sobretudo amigo do ambiente.

Está a ser construído um sistema de reaproveitamento da água utilizada nos tanques ao ar livre: a água das piscinas, em permanente circulação, é conduzida por gravidade para um tanque de compensação com capacidade superior a 500m3. Posteriormente será encaminhada para o sistema de filtragem de forma a poder ser reutilizada nos tanques de natação. O sistema agora em construção irá trazer às piscinas de Évora as melhores e mais modernas condições de higiene e salubridade, mas sobretudo irá permitir uma poupança de 40.000 m3 de água durante os meses de funcionamento no verão. Importa referir que a remodelação da piscina coberta, concluída recentemente, tem registado uma redução efetiva de 15.000 €/ano de despesa no consumo energético e cerca de 1.500 m3/mês de redução no consumo de água. As obras de requalificação executadas nos chapinheiros permitiram também uma redução no consumo de água, neste caso de cerca de 5.000 m3 por época balnear.

Em paralelo estão a decorrer obras de requalificação na área da mata, onde se destaca a completa remodelação da Casa da Mata. Para além do espaço de bar que será dotado de modernas condições de funcionalidade, das instalações sanitárias preparadas para utilização por utentes com mobilidade reduzida e da sala de refeitório para os funcionários, o edifício agora em reconstrução irá incluir uma sala com funções didáticas, que será utilizado pelas crianças do Programa Okup@-te/Férias Desportivas. O espaço verde também está a ser intervencionado para ficar mais aprazível, registando-se a plantação de cerca de seis dezenas de novas árvores.

O complexo de Piscinas Municipais de Évora foi inaugurado em setembro de 1964 e desde então, com mais de meio século de existência, tem servido a população não só da cidade de Évora, mas de toda a região. Torná-lo mais funcional e adaptado às condições dos tempos modernos é uma exigência natural que a Câmara Municipal tem vindo a assumir nos últimos anos. A obra agora em curso termina o ciclo que irá concluir a total requalificação do Parque Municipal de Piscinas. A empreitada agora em curso representa um investimento global de 314.054,01 €, sendo 219.796,15 € encargo direto da Câmara Municipal de Évora. O restante, 94.257,86 €, resulta de financiamento a partir de fundos públicos ao abrigo do Programa BEM-Beneficiação de Equipamentos Municipais.

No final o Presidente da Câmara referiu merecer especial destaque neste projeto a preocupação com as questões ambientais, nomeadamente no que se refere a um significativo volume de poupança de água e energia. O Parque Municipal de Piscinas, ao ser beneficiado na qualidade do serviço que presta à população, concretiza ao mesmo tempo objetivos de sustentabilidade ambiental num contexto em que as alterações climáticas já fazem sentir os efeitos negativos ao nível da diminuição dos recursos hídricos.