26 outubro 2016

Rede Social de Évora dinamizou reflexão informal

​Um jantar convívio da Rede Social de Évora decorreu no dia 25 de Outubro na Escola Básica André de Resende, organizado pela Câmara Municipal de Évora e Núcleo Executivo do Conselho Local de Ação Social de Évora, com a parceria do CLDS-3G e da Fundação Eugénio de Almeida e o apoio do Agrupamento de Escolas nº 2.

 

O evento pretendeu, além do convívio e da confraternização entre os diversos parceiros que intervêm no contexto social local, possibilitar uma reflexão informal conjunta em torno do conceito de rede, procurando que do olhar e interpretação singular de cada organização fosse possível a construção e apropriação de um conceito plural, comum, ajustado à realidade do território.

 

Durante o jantar, onde participou o Presidente e a Vice-Presidente da Câmara Municipal, em cada mesa foram colocadas questões como ponto de partida para a conversa que depois se estendeu a um melhor conhecimento do que cada uma instituição faz e inclusive ao estabelecimento de novas vias de trabalho conjunto.

 

O Presidente Carlos Pinto de Sá sublinhou a importância que tem para o Município a Rede Social e expressou a sua satisfação por esta iniciativa que é "mais uma forma de podermos refletir, quer em relação ao presente, quer ao futuro"  e de "criar laços".

 

Destacou o valor do trabalho conjunto, "mantendo a autonomia de cada uma das instituições", que permite "rentabilizar o melhor possível os escassos recursos que temos e sobretudo dar uma resposta social mais eficaz".

 

Reconheceu que existem problemas sociais complicados que tendem a intensificar-se nos próximos anos face às tendências demográficas, considerando que " temos muito trabalho pela frente", sendo para tal imprescindível potenciar a cooperação entre as instituições.

 

Paulo Teixeira explicou que fez parte da equipa que desenhou e lançou o programa em 2000 em Évora. Chamou a atenção para aspectos que considera importantes nas redes sociais atuais, uma vez que o contexto e objetivos das redes iniciais é muito diferente, nomeadamente numa época de mudanças, quer a nível político, económico, social, técnico e mesmo de novos problemas sociais que exigem novas respostas.

 

A Vice-Presidente, Élia Mira, agradeceu o trabalho realizado e mostrou-se satisfeita por os  participantes "terem vindo conversar olhos nos olhos, descobrir um bocadinho do que é que cada um faz na sua instituição e sobretudo por estarem disponíveis para contribuir para um outro caminho que a Rede Social pode tomar a partir de hoje". Expressou ainda a necessidade de "criar mais momentos para nos sentarmos e conversarmos informalmente" uma vez que o que se pretende é " uma rede social dinâmica e comunicativa". 

Foto1.jpg Foto2.jpg Foto3.jpg Foto4.jpg Foto5.jpg Foto6.jpgFoto7.jpg​ Foto8.jpg