02 dezembro 2019

Teatro Garcia de Resende vai ter obras de beneficiação

Vão ter início já no próximo mês de janeiro as obras de remodelação e valorização do Teatro Garcia de Resende. A mais icónica e prestigiada sala de espetáculos da cidade de Évora vai receber uma importante intervenção, tendo em vista a valorização da riqueza cultural e patrimonial do que é considerado um dos mais importantes testemunhos edificados do estilo Neoclássico em Portugal e na Europa.

Os trabalhos vão desenvolver-se em duas fases, executadas sequencialmente:

A primeira fase irá incidir nos espaços exteriores, o "Espaço de Acolhimento do Teatro", segundo a designação do projeto. As áreas envolventes irão beneficiar de um arranjo urbanístico para que lhes seja conferida a dignidade adequada à zona histórico-patrimonial em que estão inseridas. O parque de estacionamento será mantido com as necessárias adaptações, assegurando-se a respetiva funcionalidade com 78 lugares para viaturas, 3 dos quais reservados a utentes de mobilidade condicionada. Prevê-se que esta fase arranque em meados de janeiro próximo, logo após a conclusão dos trabalhos arqueológicos, que se iniciam já nesta semana. A primeira fase deverá estar concluída no prazo de 4 meses.

A segunda fase das obras irá ter lugar no interior do edifício e incidirá em diversas áreas de intervenção relacionadas com a segurança, funcionalidade e conforto: segurança contra incêndios, estabilidade, rede de água e esgotos, eletricidade, ventilação, etc. O projeto contempla a obrigatoriedade de utilização do tipo de materiais existentes e enquadra as novas soluções de forma a não afetar as condições originais de acústica, bem como o funcionamento da mecânica e cena. Esta segunda fase, que de acordo com a calendarização se prevê que tenha início no mês de março, deverá prolongar-se pelo prazo de 15 meses.

A reabilitação física e funcional do Teatro Garcia de Resende é possível graças ao sucesso da candidatura apresentada pelo Município de Évora a financiamento do Programa Operacional Alentejo 2020, no âmbito do PEDU - Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, e insere-se na estratégia municipal de regeneração urbana e revitalização do Centro Histórico de Évora. O valor total do investimento é de 1.712.150,01 € acrescido de IVA.

A Câmara Municipal de Évora agradece a compreensão de todos, particularmente dos residentes na zona, para os eventuais incómodos decorrentes da realização dos trabalhos, que se pretende sejam concluídos com a brevidade possível.