As Évoras Em KEPA – Exposição

Exhibition

Horário:
10h às 13h e das 14h às 18h (só dias úteis)
Inicio do Evento:
16 julho
Fim do Evento:
02 setembro
Localização:
Galeria do Palácio do Barrocal - INATEL

​​​

Sete dias intensos revelam Évoras diferentes, em nada indiferentes ao ritmo de Kepa Junkera, músico do País Basco premiado com um Grammy.
Kepa vive por uma semana a cidade dos Cantares de Évora. É recebido com uma açorda à moda alentejana, desafio​ à mistura de ingredientes simples mas genuínos, tal como a música que virá a nascer.
O encontro entre a música basca e o cante alentejano é o mote inicial. Juntam-se à açorda outros artistas convidados, com raízes na música do Alentejo e ouvidos no mundo: Amílcar Vasques-Dias, António Bexiga, Beatriz Nunes, Carlos Menezes, Celina da Piedade, Galandum Galundaina, Gigabombos e Vozes Do Imaginário, Mara, Mário
Lopes e Vozes de Abril.
Misturam trikitixa, piano, máquinas de costura, alboque e chocalhos, pandeiros, tambores e vozes, instrumentos musicais e esculturas, viola campaniça, txalapartas e cante alentejano. Fundem patrimónios imateriais e materiais, criam lugares, não tão comuns assim, onde a imortalidade da música encontra a beleza de Évora.
Trabalha-se muito nestes sete dias. O ritmo é acelerado e gera movimento, Acão.
Dezenas de eborenses e instituições envolvem-se, num trabalho de produção notável.
Nascem duas dezenas de músicas que darão origem a concertos, à edição de um cd/livro, a um documentário e uma exposição de fotografa. Fotógrafos, realizadores e sonoplastas registam tudo, para construção futura de outras memórias.
Estas fotografas são partes dessa memória refecida nos olhares de António Carrapato, José Miguel Soares, Pedro Vilhena e Telmo Rocha. Focam a interação entre músicos e espaço, congelam os momentos dos improvisados, e por vezes profanos, retratos de Kepa, desvendam as cumplicidades nos encontros de bastidores.
Sete dias passaram, sem Évora passar indiferente a Kepa e sem Kepa passar indiferente a Évora. Construíram-se pontes entre o Alentejo e Euskal Herria, novos caminhos para a música ibérica e do mundo, para a Cultura. São estas as Évoras em Kepa, as que ficam na nossa memória coletiva.
José Coimbra

Seven intense days reveal different Évoras in no way indifferent to the rhythm of Kepa Junkera, Basque ​musician awarded a Grammy.
...

Informações Adicionais

​Organização: Câmara Municipal de Évora | Artes à Rua

Rua de Serpa Pinto, 6