Cravo a Quatro Mãos

Four-hands Harpsichord Concert

Horário:
19h
Inicio do Evento:
26 agosto
Fim do Evento:
26 agosto
Localização:
Igreja do Espírito Santo

​​​

"Entre Viena e Lisboa" é um concerto único que oferece não só um paralelismo entre as sonatas que foram compostas em Portugal (Scarlatti e Seixas) e em Viena (Mozart, Beethoven e Eberl), mas também entre a formação de solo e a de cravo de quarto mãos. Uma formação incomum, aquela do cravo a quatro mãos, que teve uma difusão maior do que se pode pensar hoje. De facto, apesar do forte-piano ter tido uma rápida suffisso, ainda havia muitos construtores e artistas que preferiam o velho instrumento de cordas beliscadas. É mesmo na época do Classicismo que nasce  a formação do duo dos instrumentos de tecla, não só com uma intenção didática, ou seja o professor que acompanha o aluno, mas como formação de câmara. 
O programa deste concerto inclui um paralelismo com a sonata entre os compositores mais importantes do Portugal do início do século XVIII,  com os compositores vienenses da segunda metade do mesmo século. Se os lusitanos Seixas e Scarlatti favoreceram o estro , o lirismo, o ritmo popular e virtuosismo instrumental, todos contidos numa sonata de um só  movimento, o vienense favoreceu a  elegância estilística, o diálogo entre os dois executores,  o contraste estrutural  e a retórica  como meio de expressão, tudo reunido numa sonata formada de três movimentos. 

"Entre Viena e Lisboa" is a unique concert that offers not only a parallelism between the sonatas that were composed in Portugal (Scarlatti and Seixas) and Vienna (Mozart, Beethoven and Eberl), but also between the formations of solo and of fourth hands harpsichord .

Concerto do duo Braganza 

Johann August Lust (1750-1791)
Sonata para piano a quatro mãos n° I 
-Allegro
-Andante
-Minuetto
Sonata para piano a quatro mãos n° III
-Allegro comodo
-Rondò. Allegro
Sonata para piano a quatro mãos n° VI
-Allegro maestoso
-Minuetto Grazioso

Domenico Scarlatti (1685-1757)
Sonata K 8
Sonata Lx do MS F.C.R 194.1
Sonata K158

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
Sonata para piano a quatro mãos KV 381 em ré maior
Allegro
Andante
Allegro molto

Carlos de Seixas (1704-1742)
Toccata em sol menor
Sonata em la menor
Sonata em RE menor

Ludwig van Beethoven (1770-1827)
Sonata para piano a quatro mãos op. 6
-Allegro molto
-Rondò. Moderato

Anton Eberl (1765-1807)
Sonata para piano a quatro mãos n° II em fa Maior
-Allegro
-Andante
-Rondò. Vivace

Duo Braganza
cravo Marius Bartoccini, Patrizia Giliberti

Patrizia Giliberti
Nasceu em Matera, Itália. Nesta mesma cidade, no Conservatório de Música, concluiu o curso superior de piano e cravo. A sua atividade como concertista desenvolveu-se quer a solo quer integrando outras formações, em várias cidades italianas. No ano de 1996 foi convidada para lecionar piano no Conservatório de Música da Horta (Açores) e, no ano seguinte, na escola Community Music Centre de San Francisco (USA), onde lecionou as disciplinas de piano, dicção Italiana e acompanhamento aos cantores No mesmo ano, foi pianista acompanhadora na San Francisco Liric Opera e Golden Gate Opera (USA).
Desde 1990 desenvolve uma intensa carreira de concertista por toda a Europa, quer a solo, quer em formação de duo e trio. Em Portugal, tem-se apresentado em temporadas de música como as do CRAE de Évora, Universidade de Évora, Universidade do Algarve, Eborae Musica, Instituto Italiano de Cultura em Portugal, no Festival Frei Manuel Cardoso, no Maio Barroco, em Óbidos, no Teatro Malaposta em Lisboa, no Paço Ducal do Palácio de Vila Viçosa, na Capela de São Miguel da Universidade de Coimbra, na Igreja de São Francisco de Évora, entre outros.
 Em Portugal, desde 1998, participou em cursos de aperfeiçoamento de cravo, com Gustav Leonhardt, e piano, com Paul Badura Skoda, Boris Berman, Sequeira Costa e Aldo Ciccolini.
De 2007 a 2010 frequentou a escola de aperfeiçoamento na Scuola Musicale di Milano, na classe de cravo da Professora Emília Fadini.
No ano de 2013 concluiu o Doutoramento Europeu na Universidade de Évora, no ramo de Música e Musicologia. O trabalho da sua tese produziu uma edição crítica de 96 sonatas incluídas nos três manuscritos portugueses do compositor Domenico Scarlatti.
Professora de piano no Conservatório Regional de Évora - Eboræ Mvsicae, no Instituto Musical Vitorino Matono de Lisboa e no Conservatório de Musica Egidio Romualdo Duni de Matera (Itália) é frequentemente solicitada para orientar masterclasses em Países como Portugal, Espanha e Itália. Realiza regularmente seminários e conferências sobre Domenico Scarlatti e sobre a interpretação da obras deste compositor no piano moderno. Desde o ano de 2014 junto com o M° Gianvito Tannoia realiza para o Conservatorio de música de Matera seminários e conferências  sobre a musica antiga ' Os segredos da música antiga' sendo convidados também em prestigiosas Universidades de Europa.
Desde o ano de 2010 é Professora de piano principal no Conservatório de Música de Matera (Itália).

Marius Bartoccini
Nascido em 1983, obteve no Conservatório​ de Musica "J. Tomadini "de Udine a licenciatura em piano com a nota máxima e louvor na classe do Mº Maria Grazia Cabai e o Mestrado com louvor com a publicação da tese" A evolução das cordas do teclado , desde o monocórdico pitagorico ao piano moderno ". É também formado em Instrumentação para banda na classe do M° Marco Somadossi. Ganhou o terceiro prémio na primeira edição do "Concurso para fortepiano da cidade de Albenga". Possui Masterclasses com renomados professores em fortepiano com Costantino Mastroprimiano, Stefania Neonato, Ilario Gregoletto, Alessandra Sagelli e Leo Van Doesellar, e também em cravo, piano, direção de coro, direção de orquestra, composição e música da câmara vocal.
Tem colaborado como continuista em vários conjuntos de música coral e orquestral. Como fortepianista, cravista, pianista e Maestro tem participado em numerosos concertos e festivais nacionais e internacionais na Itália, Eslovénia, Áustria e Alemanha, para um número total de cerca 400 concertos.
Particularmente ativo também na área dos instrumentistas de tecla históricos, desenvolve uma atividade concertistica em qualidade de fortepianista, cravista e clavicordista. Tem tocado em concertos a solo e em formação da câmera barroco colaborando com prestigiosos Maestros  como Sigiswald Kuijken e Federico Maria Sardelli. Realizou concertos em instrumentos originais como o fortepiano Schantz do 1795 (O mais antigo que se conheça), o F. Samisch do 1830, o John Watlin do 1810, o Shantz do 1828; em prestigiosas cópias dos originais e também sobre os instrumentos de sua posse. Ele tem, de facto, uma pequena colecção particular de instrumentos de tecla que incluem clavicórdios, cravos , fortepiano e espinetas , com os quais propõe concertos da câmara e a solo como paralelismo entre compositores e composições coevos, da mesma família, etc.
Em 2009, durante o "Concerto para o nonagésimo aniversário de Rinaldi Farmaceutici", gravou um cd só vivo junto com a soprano Anna Viola e o barítono Eugenio Leggiadri Gallani.
Desde março de 2017 realiza regularmente masterlcass de fortepiano e teclados históricos no Istituto Laboratory of Ancient Music (PN) com o qual colabora regularmente.
Ele também tem realizado um seminário intitulado "A origem do piano quadrado" para os alunos da Academia de Música de Ljubljana no «Dia Internacional da Música Antiga», organizado pelo Festival «Risonanze»
Em janeiro de 2018, tem assinado dois contratos com a famosa gravadora "Brilliant Classics" para a gravação de duas gravações mundiais.​​

Informações Adicionais

​Organização: Câmara Municipal de Évora | Artes à Rua

Igreja do Espírito Santo