30 março 2020

Precauções no Tratamento do Lixo Doméstico

​O aumento rápido e acentuado dos casos de propagação da pandemia COVID 19 impõe que sejam redobradas as medidas de precaução em todos os contextos. Uma vez que cada um de nós tem o seu papel na necessidade de controlar os fatores de risco de contágio, deixamos aqui indicações sobre os cuidados que deveremos ter na gestão do lixo produzido nos domicílios e nos alojamentos locais.

Nos domicílios em que existam suspeitos ou confirmados de infeção COVID 19:

  • Todos os resíduos produzidos pelo doente ou suspeito, e por quem lhe prestar assistência, devem ser acondicionados em sacos de plástico resistentes e descartáveis, com enchimento até dois terços da sua capacidade.
  • Os sacos devidamente fechados devem ser colocados dentro de um segundo saco, devidamente fechado também, e ser depositado no contentor de resíduos indiferenciados. É importante ter em conta que, neste caso, não há lugar a recolha seletiva, devendo os resíduos recicláveis ser depositados com os resíduos indiferenciados e nunca no ecoponto.

 

Nos domicílios em que não existam casos suspeitos ou confirmados de infeção COVID 19:

  • Nestes casos o tratamento dos resíduos deve ser realizado de modo habitual, de acordo com as regras gerais de tratamento de lixo. Deve no entanto ter-se especial atenção para a necessidade de proceder à separação dos resíduos, depositando os recicláveis nos ecopontos, sempre nos contentores indicados para cada tipo de resíduos.

 

As luvas, máscaras e outros materiais de proteção, mesmo que não estejam contaminados, não devem em caso algum ser colocados no contentor de recolha seletiva nem depositados no ecoponto. Devem ser encaminhados com a recolha indiferenciada em saco bem fechado.​

​Fonte: APA-Agência Portuguesa do Ambiente | GESTÃO DE RESÍDUOS EM SITUAÇÃO DE PANDEMIA POR SARS-CoV-2 (COVID-19) Orientações e recomendações


Covid-​19 - Informação Municipal​​

Évora Somos Todos