Descrições Arquivísticas do Fundo Documental

Descrições Arquivísticas do Fundo Documental

​Independentemente do tipo de suporte onde foi inserida a informação, considera-se um documento o registo de uma atividade, mas nem todos os documentos são considerados arquivísticos. Um documento arquivístico é aquele que é produzido por uma pessoa, entidade ou família no decorrer das suas atividades, justi​ficando a sua existência.

O Arquivo Municipal da Câmara de Évora tem como principal objetivos gerir a informação/documentação produzida e recebida pelo Município e a nossa prioridade é a promoção das operações técnicas relativamente à conservação, à preservação, à avaliação e à difusão do património arquivístico municipal. Todavia, trabalhamos para garantir o acesso à informação do Arquivo a todos aqueles que dela necessitam, sejam reais ou pote​nciais utilizadores. Contudo, para que o acesso seja garantido, a arquivística estabelece critérios que levam à pesquisa e ao conhecimento, pois, a descrição arquiví​stica descreve e representa as informações contidas nos documentos que compõem o Fundo, localizando-os, identificando-os e gerindo-os.

A descrição arquivística é essencial no arquivo, uma vez que garante a compreensão do acervo arquivístico e recupera a informação através de instrumentos de pesquisa, os quais completam o trabalho do arquivo. Porém, o inventá​rio abrange todo o fundo de um modo resumido, cujo fim é descrever a composição de um fundo e fornecer ao arquivo um instrumento de busca. Assim, o Arquivo Municipal da Câmara de Évora está a elaborar a descrição arquivística do fundo documental da autarquia e para tal está a utilizar as normas de conteúdo: Orientações para a Descrição Arquivística e ISAD (G).