Skip to main content

É assim que te vejo minha cidade, meu Alentejo – Exposição de fotografia de Tiago Duarte

Atualizado em 16/08/2021

É assim que te vejo minha cidade, meu Alentejo

Esta exposição, reflecte o meu olhar sobre uma viagem. Uma viagem dentro e fora da cidade de Évora, pelos campos alentejanos onde mergulhei no silêncio, ouvindo Deus em todas as coisas. O tempo foi a principal inspiração deste trabalho, a sua passagem pelo Alentejo deixa marcas de transformação e de crescimento. Viajar no tempo é entrar numa outra dimensão, onde o momento foge e nos deixa mensagens perdidas, peças soltas, soprando como uma rosa-dos-ventos abrindo caminhos, portas, janelas, encontros, desencontros. O tempo não para e viaja sobre um horizonte panorâmico de história, pessoas e mistérios. Este elo de ligação, de registos fotográficos, revela o meu olhar sobre a cidade, um enquadramento preenchido de momentos de vida, de longevidade de sabedoria, de esperança de que o homem necessita e procura. A natureza, por muitos momentos, foi o meu refúgio para a reflexão, o meu equilíbrio, ao caminhar pelos campos alentejanos escavei tesouros e ideias escondidas, esperando por serem encontradas – a metamorfose do divino, da incerteza, convida-nos a voar em frases esculpidas pelo tempo. Espelhos de água a contraluz, o sol, a lua, o vento, a fúria das tempestades, proporcionaram momentos de imortalidade. Saltar as muralhas e descobrir o Alentejo, foram essas as pegadas de um Olhar, incansável, inconstante, persistente, motivado por boas energias que conquistou lugares e territórios, em que muitos desses cenários serviram como fonte de inspiração para um novo caminho, um novo projeto: novas formas de ver a cidade, de desenhar com poesia, com paixão, a nossa região.

Autor: Tiago Duarte

 

Organização: Tiago Duarte

Apoios: Câmara Municipal de Évora

Redimensionar o tamanho da letra
Contraste