Skip to main content

JAIME, de António-Pedro Vasconcelos (com a presença do realizador)

Atualizado em 14/09/2021

Ulisses e Jaime são dois jovens adolescentes que trabalham clandestinamente. Um porque a família o obriga, outro porque quer, porque acha que o dinheiro lhe poderá devolver a felicidade perdida. Com ele poderá comprar uma mota para o pai, que assim poderá encontrar emprego e reconciliar-se com a mãe… Madrugada. Padaria no Porto. No meio dos adultos, alguns miúdos fazem pão. Um deles trabalha com uma máquina. Um grito de dor lança a confusão. Maldizendo a sorte, o patrão transporta a criança ferida ao hospital. Jaime (Saúl Fonseca) acompanha-os. Carrega na mão um saco de gelo com os dedos decepados do amigo. A violência da cena não perturba o sangue frio do patrão que despede Jaime para evitar problemas com a Inspeção do Trabalho. Este é o ponto de partida da aventura de Jaime, um miúdo com treze anos que trabalha de noite às escondidas da mãe e do pai, convencido de que o dinheiro lhe permitirá comprar a felicidade perdida: comprar uma mota para o pai, que assim poderá encontrar emprego. Jaime não aceita que os pais estejam separados e tudo fará para os juntar de novo…

Filme galardoado com os seguintes prémios: San Sebastián International Film Festival, Espanha (1999) – Prémio Especial do Júri Caminhos do Cinema Português, Portugal (2000) – Prémio do Público Festival de Cannes, França (2000) – Grande Prémio Cannes Júnior e Prémio C.I.C.A.E Globos de Ouro, Portugal (2000) – Melhor Ator (Vítor Norte), Melhor Realizador e Melhor Filme

Telefone: +351 266 751 319
Email: producao.festivalfike@gmail.com
Organização: SOIR – JOAQUIM ANTÓNIO DE AGUIAR / FIKE
Apoios: ICA/MC – Rede Alternativa de Exibição Cinematográfica | Universidade de Évora | Câmara Municipal de Évora | Direcção Regional de Cultural do Alentejo | Associação Académica da Universidade de Évora | Rádio Diana FM.

Redimensionar o tamanho da letra
Contraste