Plano de Urbanização de Évora
POCITYF – Positive Energy CITY Transformation Framework
Feira de S. João 2022
FDS-bannerRotativo_2
Acompanhe, informe-se, participe
Pagamento Móvel – Plataforma iParque
App do Município
Serviço Online – ÁGUAS
Guia da Semana
Guia da Semana
Guia da Semana
VEDERE +
Presenza
Diario
Notizie
(Português) Acompanhe os principais assuntos tratados na Reunião Pública 15/06/2022

(Português) Acompanhe os principais assuntos tratados na Reunião Pública 15/06/2022

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Portoghese Europeo.CÂMARA DE ÉVORA APROVA O “PLANO MUNICIPAL PARA A IGUALDADE DE GÉNERO E NÃO DESCRIMINAÇÃO - tecer redes para a igualdade” Elaborado com base na realidade do Concelho de Évora, este foi um trabalho desenvolvido por uma equipa multidisciplinar coordenada pela Divisão Municipal de Educação e Intervenção Social e que contou com a colaboração de especialistas de outras entidades. Estruturado em torno de três pilares essenciais – “Igualdade entre Mulheres e Homens”, “Violência Contra Mulheres e Violência Doméstica” e “Orientação Sexual e Identidades” – o Plano assenta num diagnóstico realizado interna e externamente, envolvendo um extenso número de agentes, incluindo os trabalhadores da Câmara de Évora. Foram identificados problemas, estudadas soluções, e apontado um extenso leque de 49 medidas de intervenção. Segundo aponta o próprio Plano, estas deverão ser concretizados em trabalho de parceria que possa unir e rentabilizar o conhecimento e os recursos necessários para a intervenção que cada vez mais urge concretizar no meio social do Concelho de Évora. A Câmara Municipal deu a sua aprovação com votos unânimes de felicitação pelo trabalho executado. O Executivo Municipal foi informado pelo Presidente da Câmara, entre outros assuntos: - Sobre o andamento dos trabalhos de preparação da Feira de S. João e da realização da tradicional cerimónia de abertura oficial que terá lugar no recinto da feira no dia 23 de junho; - Sobre a realização da Sessão Evocativa do Dia do Município, 29 de junho, a ter lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho; - Sobre o sucesso obtido na candidatura a financiamento apresentada pela Habévora para intervenções a realizar em 12 fogos no Bairro da Malagueira, no valor de 1,6 milhões de euros; - Sobre a assinatura de um protocolo entre o Município e o movimento associativo, com vista à proteção e salvaguarda dos extensos arquivos que contam a história de cada uma das associações, e guardam em conjunto memórias coletivas de enorme valor. O Executivo Municipal deliberou, entre outros temas:   - Aprovar a constituição de um grupo de trabalho que inicie a criação de condições para o desenvolvimento de um Programa, designado por “Lugares com História de Évora” que assenta na proteção de locais específicos da cidade (estabelecimentos comerciais tradicionais como exemplo) que mereçam, de acordo com critérios a estabelecer, apoios para respetiva conservação e valorização. - Aprovar a proposta de desenvolvimento de contactos com vista à celebração de um Protocolo entre a Câmara e o Centro Qualifica AP sediado na CCDRA para promover a formação profissional dos trabalhadores do Município; - Aprovar um voto de pesar pelo falecimento de Carlos Falé, personalidade de grande carisma em Évora, que se distinguiu como futebolista e como cidadão exemplar; - Aprovar um voto de saudação à Associação dos Dadores Benévolos de Sangue de Évora por ocasião do Dia Mundial do Dador de Sangue, que se celebrou a 14 de junho, reconhecendo o valor e o inestimável contributo desta instituição para o Concelho de Évora; - Felicitar o Grupo Desportivo dos Canaviais pela celebração de mais um aniversário. Para além destas, a Câmara Municipal deliberou ainda aprovar: - 34 Propostas para deliberação; - 29 Propostas para ratificação; - 16 Propostas para aprovação com condições; - 3 Propostas para retificação; - 1 Proposta para homologação.
22 di Giugno
(Português) Exposição “A MADEIRA SABIA DE MÚSICA ANTES DE SER VIOLA | DA RAÍZ AO SOM” dá a conhecer técnicas de construção tradicional de cordofones

(Português) Exposição “A MADEIRA SABIA DE MÚSICA ANTES DE SER VIOLA | DA RAÍZ AO SOM” dá a conhecer técnicas de construção tradicional de cordofones

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Portoghese Europeo.O saber-fazer dos construtores de instrumentos cordofones tradicionais dos Mestres artesãos Luthier Cardoso (Trindade – Beja) e António José da Conceição (Torre de Coelheiros – Évora) e o saber-tocar do músico Tó-Zé Bexiga podem ser apreciados, no Convento dos Remédios (CR), ao longo dos próximos meses. No espaço expositivo da Câmara de Évora pode ficar a entender o processo de construção de uma viola Campaniça, por exemplo, para além de observar ao vivo – e até comprar – alguma das violas e guitarras em exibição. “A guitarra antes de ser instrumento, foi árvore, e nela cantavam os pássaros. A madeira sabia de música antes de ser violão.” Esta frase do músico e compositor argentino Atahualpa Yupanqui dá o mote para a exposição, agora inaugurada, no Convento dos Remédios, através do Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial do Município de Évora. Dar a conhecer o processo de execução de “dois exímios construtores de cordofones” em diálogo com um músico que alia a tradição e a inovação nos usos destes instrumentos, é um dos atrativos deste projeto. Durante a inauguração, o músico Tó-Zé Bexiga, acompanhado das suas Campaniças, deu uma verdadeira aula prática sobre a amplitude de sons e usos que podem ser obtidos deste instrumento, dando a conhecer várias curiosidades técnicas e melódicas relativas a esta viola. Tó-Zé assume que procura “dar novas roupagens aos usos tradicionais da Viola Campaniça”. A abertura contou com a atuação do grupo Boina Cantary e a apresentação do documentário \"Viola Campaniça\", que faz parte de um conjunto de 10 filmes que dão a conhecer saberes em perigo de extinção. A exposição pode ser visitada até 16 de setembro, de segunda a sexta, nos seguintes horários: 9h00 > 12h30 | 14h00 > 17h30, sendo de entrada livre. A organização é da Câmara Municipal de Évora com os apoios da Associ\'arte e da Direção Regional De Cultura Do Alentejo. [gallery link=\"file\" columns=\"4\" size=\"full\" ids=\"37008,37009,37010,37011,37012,37013,37014,37015,37016,37017,37018,37019,37020,37021,37022,37023,37024,37025,37026,37027,37028,37029,37030\"]
20 di Giugno
(Português) Conselho Local de Ação Social de Évora (CLASE) reuniu para receber a Equipa de Missão “Évora 2027”

(Português) Conselho Local de Ação Social de Évora (CLASE) reuniu para receber a Equipa de Missão “Évora 2027”

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Portoghese Europeo.No passado dia 14 de junho, o CLASE reuniu nos Paços do Concelho para receber e dialogar com a equipa de missão da candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura 2027. Mais do que a apresentação formal do projeto, houve lugar a uma partilha de informação, de sentimentos, de vontades, e sobretudo de determinação no cumprimento do objetivo final de continuar a levar a Cidade de Évora no caminho certo para se tornar Capital Europeia da Cultura em 2027. O Vice-Presidente Alexandre Varela fez o enquadramento afirmando que “é importante que o setor social conheça esta realidade e possa também estar associado ao processo”. Lembrou ainda o autarca que a candidatura começou a ser pensada em 2017 quando se considerou que a Cultura deveria constituir um pilar fundamental do desenvolvimento do Concelho. “Estamos aqui sobretudo para vos ouvir” foram as palavras de Paula Mota Garcia, Coordenadora da Equipa de Missão da Candidatura, que marcaram a linha de diálogo com as instituições sociais do CLASE. Feito o ponto de situação, ficou claramente vincado o forte empenho em continuar a trabalhar com vista ao sucesso desta candidatura. Tendo sido ultrapassada com êxito a primeira fase em que estiveram 12 cidades em competição, Évora está agora no grupo restrito das quatro candidatas finais que, juntamente com Aveiro, Braga e Ponta Delgada, irão disputar entre si o único lugar que cabe a Portugal para ter uma capital da cultura na Europa em 2027. Continuando na apresentação do conceito de “VAGAR”, que carateriza e marca o espírito da candidatura, Paula Garcia garantiu que toda a equipa acredita no sucesso e que “…vamos trabalhar afincadamente para entregar o próximo dossier da candidatura.” As instituições presentes falaram, a equipa escutou, e somou mais ideias, mais contributos e mais entusiasmo à bagagem que vai transportando consigo no cumprimento da missão de levar Évora e o Alentejo a um patamar de nível europeu que com absoluta certeza irá contribuir para o desenvolvimento desta terra e desta gente. [gallery link=\"file\" size=\"full\" ids=\"36992,36993,36994,36995,36996\"]
20 di Giugno
(Português) Livro “Impressores de Memórias d`Évora – Artes Gráficas Eborenses” preserva memória das artes tipográficas

(Português) Livro “Impressores de Memórias d`Évora – Artes Gráficas Eborenses” preserva memória das artes tipográficas

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Portoghese Europeo.O Convento dos Remédios (CR) acolheu o lançamento do livro \"Impressores de Memórias d`Évora - Artes Gráficas Eborenses\". Esta publicação surge na sequência de uma exposição da Câmara Municipal que deu a conhecer a história das artes gráficas, em Évora, através do olhar e testemunho dos detentores deste saber-fazer técnico. No futuro, o CR vai albergar uma mostra permanente sobre a temática. O lançamento do livro contou com a presença de muitos atuais e antigos profissionais deste setor, que contribuíram, através dos seus testemunhos, registos e saber-fazer técnico e prático, para a concretização da exposição e, agora, da publicação apresentada. A preservação e partilha da memória destas artes tipográficas é o grande propósito deste projeto municipal. A exposição que esteve visitável durante o ano de 2021 constituiu “um pequeno gesto para preservar a memória e reconhecer o trabalho de um grupo profissional no seio da comunidade.” António Carrapato foi o fotógrafo que retratou este quadro, num périplo pelas oficinas, tipografias e gráficas ativas no centro histórico de Évora e na sua periferia. O lançamento do livro é da responsabilidade do Centro de Recursos do Património Cultural Imaterial, do Município de Évora, em parceria com as empresas gráficas eborenses: SIRE – Gráfica Eborense; A.P.J. – Artes Gráficas, Lda. – Tipografia Nova; Grupo «Diário do Sul»; Evoratipo – Artes Gráficas, Lda.; Tipografia Lusitânia e Tipografia Geraldo. [gallery link=\"file\" size=\"full\" ids=\"36970,36971,36972,36973,36974,36975,36976\"]
17 di Giugno
Documenti
Esperienza
Accessi rapidi
Alentejo Centrale

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Nome
Email