Desafio pela Saúde, Desporto e Paz
50anos_25abril2024_SG
banner
abril
50anos_25abril2024_banner3_site
Feira de São João 2024
Caderno_palacio_banner CME
Agenda Cultural
Mais Informações
Acompanhe, informe-se, participe
Guia da Semana
Guia da Semana
Guia da Semana
VER +
Atendimento
Agenda
Notícias
Festival Imaterial – 4ª edição | De 17 a 25 de maio, a cidade de Évora transforma-se num local de transmissão de saberes e culturas entre diferentes povos e gerações

Festival Imaterial – 4ª edição | De 17 a 25 de maio, a cidade de Évora transforma-se num local de transmissão de saberes e culturas entre diferentes povos e gerações

A programação de 2024 integra concertos, um ciclo de cinema documental, conferências e conversas, passeios pelo Património e, pela primeira vez, atividades para escolas e famílias que promovem a interação com artistas internacionais. A cada edição, o Imaterial vai-se revelando, dando mostras da sua vontade própria e do seu natural crescimento. Da mesma forma, a sua identidade encontra-se cada vez mais definida, assemelhando-se de forma mais clara com a ideia e proposta cultural de “Imaterial” que foi pensada num primeiro momento, sem nunca perder o seu foco, centrado no conceito de “Pensar e Viver o Património”. Neste contexto, a programação da 4ª edição do Festival Imaterial integra concertos, um ciclo de cinema documental, conferências e conversas, passeios pelo Património e, pela primeira vez, atividades para escolas e famílias que promovem a interação com artistas internacionais, focando a programação nas novas gerações, privilegiando a criatividade dos mais novos e o diálogo com clássicos, dentro dos seus variados estilos. Em 2024, o Festival Imaterial reforça, também, a parceria com a IN2PAST, Laboratório Associado para a Investigação e Inovação em Património, Artes, Sustentabilidade e Território que, nesta edição, vai coincidir com a primeira Escola Doutoral/ Boot Camp In2Future de 18 a 24 de maio. A IN2PAST será também responsável pela organização de grande parte das Conversas e encontros entre personalidades de destaque que vão debruçar-se sobre temas como “A música e a ideia de património” (18 maio), “Unir Património e Futuro: Uma Abordagem Interdisciplinar para Futuros Sustentáveis” (22 maio) ou “A revolução terminou?” (25 de maio). A busca pela ligação com a paisagem, como tinha sido imaginada desde o início, leva a que o Imaterial continue a fazer do magnífico Teatro Garcia de Resende a sua sala de honra, enquanto propõe escutar alguns dos seus protagonistas em espaços como o Cromeleque dos Almendres ou a Herdade do Freixo do Meio. A música está presente diariamente na programação do Festival Imaterial através de sessões diárias no Teatro Garcia de Resende. Cada sessão integra dois concertos por noite, de artistas nacionais e internacionais que representam um encontro perfeito entre o passado e o presente, criando uma ponte para o futuro através da sua música. Numa programação que percorre os quatro cantos do mundo em nove dias de concertos, é possível encontrar nomes como Mísia e emmy Curl mas também Emel, artista tunisina e uma das vozes da Primavera Árabe, diretamente ligada à luta pela Liberdade. A estes nomes juntam-se Abraham Cupeiro & Orquestra de Câmara da Eborae Musica (Galiza/Portugal), Os do Fondo da Barra (Galiza), Carles Dénia - El Paradís de les Paraules (Comunidade Valenciana), Tablao de Tango (Argentina), Dasom Baek (Coreia do Sul), Meher Angez Trio (Paquistão), Duo Ruut (Estónia), Ustad Noor Bakhsh (Paquistão), Lena Jonsson & Johanna Juhola (Suécia / Finlandia), Maite Larburu (País Basco), Parveen & Ilyas Khan (Índia), Davide Ambrogio (Calábria), Cocanha (Occitania), Melisa Yildirim & Swarupa Ananth (Turquia/Índia) e Tomasito (Andaluzia). Cada sessão dupla tem um custo único de 3 euros e os bilhetes para estes concertos estão disponíveis a partir de dia 19 de abril. O Auditório Soror Mariana volta a receber o Ciclo de Cinema Documental que reúne uma seleção de filmes com curadoria da Professora Lucy Durán, vencedora do Prémio Imaterial 2022. O tema central do Ciclo de Cinema Documental da 4ª edição do Festival é a relação entre a música tradicional e a terra, abrangendo um amplo foco geográfico (do Quirguistão a Cuba) e um período de 50 anos. Todos os filmes que integram este ciclo são documentários etnográficos excepcionais de realizadores aclamados. O documentário mais antigo é de 1984, “What\'s Cuba Playing at”, realizado por Mike Dibb e o mais recente é de 2024, “The Nightingales\' Song”, realizado por Emmanuel Vaughan-Lee e Adam Loftena, que tem a sua Estreia Europeia nesta edição do Festival Imaterial. E em tempos como aqueles que vivemos, em que as tentativas de promover a desconfiança do desconhecido se multiplicam, o Imaterial inaugura uma nova área de programação que inclui uma sessão para escolas e famílias com um encontro com os músicos Parveen & Ilyas Khan (Índia) que visitam Évora no âmbito da realização do Festival. Para que, desde cedo, se aprenda a escutar quem tem uma voz diferente da nossa. No dia 19 de maio haverá ainda lugar para uma Visita ao Montado & Mesa para Todos, na Herdade do Freixo do Meio, incluindo um espetáculo de Os do Fondo da Barra & Cantares de Évora num encontro único entre as culturas da Galiza e de Portugal. Esta atividade encontra-se sujeita a inscrições prévias, limitadas aos lugares disponíveis, com um custo associado. O Imaterial nasceu em Évora, à sombra do estatuto de Património Imaterial da Humanidade atribuído pela UNESCO ao Cante Alentejano, mas também de olhos na classificação do centro histórico de Évora como Património Mundial da Humanidade. E, desde logo, o desejo foi o de criar ligações entre estas duas dimensões patrimoniais, colocar a música a dialogar com a paisagem (mais ou menos edificada), deixando que as histórias cantadas hoje possam comunicar com as histórias que atravessam séculos e estão impregnadas nas paredes da cidade e nos lugares que a circundam. O Festival Imaterial é uma organização do Município de Évora e da Fundação Inatel, com produção executiva da Gindungo e direção artística de Carlos Seixas, sendo um dos acontecimentos culturais que contribuiu para fazer de Évora a candidatura vencedora a Capital Europeia da Cultura em 2027 e cuja 4ª edição se realiza no ano em que se comemoram os 50 Anos do 25 de Abril.  
11 de Abril
MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO DE CAMINHOS DE ACESSO A PROPRIEDADES OU DE TRÂNSITO RURAL

MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO DE CAMINHOS DE ACESSO A PROPRIEDADES OU DE TRÂNSITO RURAL

A Câmara Municipal de Évora está a proceder a diversos trabalhos de manutenção e conservação de caminhos localizados fora do Perímetro Urbano de Évora, utilizados como passagem de acesso a propriedades rústicas ou de trânsito rural. Estes caminhos, de terra batida, para além permitirem o acesso dos proprietários, possibilitam ainda a passagem máquinas agrícolas e, em alguns casos, configuram um atalho entre locais, pelo que neles circulam veículos automóveis pertencentes ao público em geral. Os trabalhos, realizados com recurso a substrato reutilizado das fresagens da obra de requalificação da variante de Évora, foram iniciados na ligação ao Patão/Canaviais pela Estrada da Quinta das Corunheiras e Rua da Palmeira, prosseguiram na “Estrada da Canada”, pretendendo-se ainda beneficiar outros locais, nomeadamente as ligações EN254 – Titan e Monte da Sizuda e Bairro da Casinha. Dado o significativo número de pedidos de intervenção recebidos, não deixando de atuar, como é o caso, sempre que existem condições para tal, a Câmara vê-se na necessidade de estabelecer prioridades, intervindo em primeira instância nos caminhos de sua competência e nos locais onde é possível estabelecer parcerias com moradores, proprietários e Juntas de Freguesias, nos termos da alínea f), artigo 16.º, do Regime Jurídico das Autarquias Locais. [gallery link=\"file\" size=\"full\" ids=\"60409,60410,60408,60407,60406,60404,60403,60400,60401,60402,60398,60397,60395,60394,60399,60405,60396\"]
11 de Abril
ÉVORA PRESENTE NO 4º ENCONTRO DE JOVENS EMBAIXADORES DO PATRIMÓNIO DA ORGANIZAÇÃO DAS CIDADES PATRIMÓNIO MUNDIAL (OCPM)

ÉVORA PRESENTE NO 4º ENCONTRO DE JOVENS EMBAIXADORES DO PATRIMÓNIO DA ORGANIZAÇÃO DAS CIDADES PATRIMÓNIO MUNDIAL (OCPM)

A Cidade de Évora está representada no 4º Encontro de Jovens Embaixadores do Património da OCPM, a decorrer nos dias 10 e 11 de abril, na cidade de Rodes, Grécia. Com carácter bianual e na sequência das edições anteriores realizadas em Aranjuez (Espanha) em 2017, em Ibiza (Espanha) em 2019 e em Évora (Portugal) em 2022, este Encontro reúne 26 jovens e técnicos de 13 cidades Património Mundial. Durante as sessões, os jovens, assistidos pelos respetivos técnicos, trabalham sobre os diferentes temas que estão a ser desenvolvidos em diferentes cidades nas Redes de Colaboração constituídas e que abordam questões como a ecologização e o ordenamento do território para a requalificação urbana, património imaterial como recurso para a regeneração urbana, proteção e reforço da função residencial dos centros históricos das cidades, sensibilização e divulgação de informação patrimonial junto da comunidade local, regulação do tráfego na zona tampão do património mundial, regeneração do centro histórico através de um modelo de mobilidade ativa, mobilidade suave, ofícios e técnicas tradicionais para a conservação do património e regeneração do núcleo histórico através da preservação, valorização e conhecimento do património. Évora estará representada pela jovem Sara Saraiva, estudante de História, e por Gustavo Val-Flores, técnico da Divisão de Cultura e Património do Município de Évora.   Mais informações em http://www.young-ambassadors.net/
10 de Abril
Comemorações do Mês da Juventude 2024 muito participadas e com balanço positivo

Comemorações do Mês da Juventude 2024 muito participadas e com balanço positivo

Cerca de uma centena de atividades bastante diversificadas decorreram ao longo de todo o mês de março, no âmbito da mais recente edição do Mês da Juventude, promovida pela Câmara Municipal de Évora, um evento para o qual contribuíram 41 entidades, entre associações juvenis e entidades do concelho que trabalham com e para jovens. Estas comemorações, subordinadas ao tema “50 Anos do 25 de Abril”, tiveram bastante sucesso e adesão por parte dos jovens. A cerimónia de encerramento decorreu ontem (8 de abril), no Ponto Jovem e incluiu a inauguração da exposição do cartaz do Concurso Imagem Gráfica 2024, e a entrega de certificados aos Jovens Voluntários do programa Vjovem e ainda a Jovens Erasmus integrados no Projecto “Jovens Embaixadores de Évora”. Deste conjunto de iniciativas promovidas e/ou apoiadas pela Autarquia, relembramos algumas, caso da cerimónia de apresentação do Mês da Juventude, onde foi feita a entrega do prémio e certificados do Concurso Imagem Gráfica 2024 (ao qual concorreram 35 jovens).  O cartaz vencedor, de Inês Bijóia, foi eleito pelos membros votantes do Conselho Municipal da Juventude de Évora (CMJE). A animação da festa esteve a cargo do Grupo Académico Seistetos. No dia 1 de março, foi também inaugurada a exposição patente no Jardim Publico: “A Liberdade! O Legado de Abril. Acreditas que …?” que, através da fotografia, promoveu com sucesso a interação de jovens com seniores que viveram e guardam memórias dos tempos antes do 25 de Abril. A intenção das fotografias conjuntas, enquadrada com uma frase, foi dar a conhecer aos jovens as limitações e proibições existentes no tempo do fascismo, através do testemunho dos que as viveram, mostrando-lhes assim de que forma a “Revolução dos Cravos” se reflete ainda hoje nas suas vidas, ao nível dos avanços em direitos e liberdades então conquistados.  Foram fotografados vinte jovens pertencentes a associações do CMJE e vinte seniores por eles convidados que integram a exposição, a qual continua exposta e está incluída nas celebrações do 25 de Abril. Outro momento alto das comemorações foi o Festival Jovem – YouthFest Évora, que teve lugar entre os dias 15 e 17 de março, na Arena de Évora, promovido pela autarquia com o apoio de algumas associações e da Comissão Permanente do CMJE. Os jovens do Conselho pronunciaram-se acerca da escolha dos artistas, o que mais uma vez mostrou o respeito e reconhecimento da autarquia pelos diferentes “gostos e preferências” da juventude eborense. Este festival acolheu jogos variados, sessão de comédia, música de dança, desportos, conversa, concerto, cosplay (arte de transformação num personagem da cultura pop japonesa ou de super-heróis da banda desenhada e de jogos eletrónicos. Procedeu-se ainda à entrega da Bandeira Município Amigo da Juventude pela Federação Nacional das Associações Juvenis. Foram igualmente celebrados diversos dias temáticos ao longo do mês, como o Dia Internacional da Mulher, o Dia Mundial da Árvore e o Dia Nacional da Juventude. Destaque ainda para inauguração de obras resultantes do Concurso JABA no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, uma iniciativa do Ayuntamiento de Badajoz, que contou com a presença da Vereadora da Juventude desta cidade espanhola e que ficará patente ao público até dia 21 de abril. O Ponto Jovem acolheu o Cultur Fest, evento organizado pela Associação Académica da Universidade de Évora, muito participado, constituído por workshops, atuações, debates, concursos e exposições. De referir igualmente a iniciativa realizada âmbito do Projeto “Jovens Embaixadores de Évora no Mundo”, destinada aos alunos ERASMUS, que compreendeu uma visita guiada ao Cromeleque dos Almendres, com jovens de 11 nacionalidades diferentes. Recorde-se também a manutenção da iniciativa “Freguesia em Festa”, com iniciativas realizadas em duas freguesias rurais: São Mancos e São Sebastião da Giesteira; o lançamento do Projeto “Évora às Pinceladas 2024” e a Feira da Ladra Jovem, no Jardim Publico, com enorme adesão por parte dos jovens. Para além das iniciativas realizadas pela autarquia, a Câmara Municipal de Évora disponibilizou apoios à maioria dos eventos dinamizados pelos parceiros, como isenção de pagamento de licenças de ruído, recinto improvisado, ocupação de espaço publico, cedência de  transportes, impressões, divulgação, ofertas para encontros,  palcos, estrados, tendas, mesas, cadeiras, cedência de palco, grades, pagamento de atividades como Paintball, DJ,s e workshops e cedência de  equipamentos, como o Ponto Jovem, a Arena, o Palácio de D. Manuel, entre outros apoios. [gallery link=\"file\" columns=\"5\" size=\"full\" ids=\"60297,60298,60299,60300,60301,60302,60303,60304,60305,60306,60307,60308,60309,60310,60311,60312\"]
9 de Abril
Principais assuntos tratados na reunião pública de 3 de abril

Principais assuntos tratados na reunião pública de 3 de abril

- Concurso de Conceção para a Elaboração do Projeto de Reabilitação e Ampliação da Escola Secundária André de Gouveia – Aprovar a decisão de contratar, autorização da despesa para o referido concurso, aprovar as peças do procedimento, anúncio, nomear o júri do procedimento e designar o gestor do contrato – Aprovado por unanimidade - Feira de São João 2024 | Normas Regulamentares para Atribuição e Funcionamento das Tasquinhas – Aprovadas por unanimidade - Definição de Modelo de Operacionalização dos Apoios Pecuniários – Desde abril de 2023 que a Câmara Municipal tem assegurado o Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social (SAAS) a pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade e de exclusão social, no qual se prevê a atribuição de prestações de caráter eventual, com a finalidade de colmatar situações de emergência social e de comprovada carência económica. Definidas as regras de atribuição das prestações pecuniárias no regulamento de SAAS, completa-se agora este documento com normas que contribuem para harmonizar e promover a melhoria da qualidade de intervenção do serviço - Aprovada por unanimidade, com as alterações propostas e consensualizadas. - Atendimento e Acompanhamento Social Apoio Pecuniário de Carácter Eventual I Vários Agregados Familiares – No âmbito do Regulamento do Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social foram concedidos os apoios pecuniários urgentes a mais 8 agregados familiares, nomeadamente apoios de subsistência - Aprovado por unanimidade - 27 propostas da área de Gestão Urbanística - Aprovadas por unanimidade - Voto de Saudação ao Dia Mundial do Teatro, apresentado pelos eleitos da CDU - Aprovado por unanimidade - Voto de Saudação pelo 219° Aniversário da Biblioteca Pública de Évora, apresentado pelos eleitos da CDU - Aprovada por unanimidade - Saudação à Atleta Ana Alexandrino, apresentada pelos eleitos da CDU - Aprovada por unanimidade [gallery link=\"file\" columns=\"1\" size=\"full\" ids=\"60280\"]
8 de Abril
Exposição DA RESISTÊNCIA À LIBERDADE evoca a resistência antifascista durante o Estado Novo

Exposição DA RESISTÊNCIA À LIBERDADE evoca a resistência antifascista durante o Estado Novo

Patente na Igreja de S. Vicente no âmbito das celebrações do 50.º Aniversário do 25 de Abril Evocar o 25 de Abril e informar e sensibilizar a população para a luta que foi travada por milhares de cidadãos e cidadãs contra a ditadura de Salazar. Este é o propósito da exposição agora inaugurada pela União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), com apoio da Câmara de Évora, na Igreja de São Vicente. Até ao próximo dia 11 de maio, “Da resistência à Liberdade” mostra fotografias, documentos e objetos que relembram a luta travada contra a ditadura. A exposição, com curadoria de José Monjinho, aborda quatro áreas muito concretas: o 25 de Abril, A luta e a Resistência, A Tortura e o Degredo e a URAP e as suas principais atividades. A União de Resistentes presta, deste modo, uma “homenagem ao 25 de Abril e aos que lutaram durante décadas pela Liberdade, pela Constituição, pela Democracia, por um país Republicano livre e soberano.” Presente na abertura, o Presidente da Câmara Municipal, Carlos Pinto de Sá, vincou a importância da preservação da memória da Revolução de Abril e de todas as conquistas associadas, deixando, no entanto, um forte alerta para os retrocessos verificados com a aparição de movimentos neofascistas. A sessão de inauguração contou com uma intervenção de Carlos Lopes Pereira, membro do Conselho Nacional da URAP, e um momento musical pelo grupo Vozes do Imaginário. Para além da mostra permanente está ainda agendado um vasto programa de atividades que inclui debates, música, cinema e literatura.  A exposição pode ser visitada, de segunda a sábado, entre as 09h30 e as 13h00 e as 14h00 e as 18h30. [gallery link=\"file\" size=\"full\" ids=\"60215,60216,60217,60218,60219,60220,60221,60222,60223,60224,60225,60226,60227\"]
5 de Abril
Documentos
Conhecer
Acessos rápidos
Alentejo Central

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Descarregue a nossa app