contanario_capa
Início do Ano Letivo 2021/2022
Nova Identidade Visual do Município
Covid-19 – Informação Municipal
Acompanhe, informe-se, participe
Pagamento Móvel – Plataforma iParque
App do Município
Serviço Online – ÁGUAS
Guia da Semana
Newsletter “Évora Local”
Newsletter “Évora Local”
Newsletter “Évora Local”
VER +
Atendimento
Agenda
Notícias
ÚLTIMA REUNIÃO PÚBLICA DE CÂMARA DO MANDATO

ÚLTIMA REUNIÃO PÚBLICA DE CÂMARA DO MANDATO

Teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho no dia 22 de setembro de 2021 a última Reunião Pública de Câmara do mandato 2017/2021. Palavras e expressões como “elevação”, “espírito democrático”, “participação construtiva”, “serviço público”, “aprendizagem”, “agradecimento”, marcaram transversalmente as intervenções dos eleitos municipais no momento em que cada um caraterizou o respetivo mandato. Na última das muitas dezenas de reuniões públicas realizadas ao longo dos últimos quatro anos, pesou ainda a sentida homenagem ao Vereador João Rodrigues, falecido no decurso do mandato. Dos assuntos tratados, destacam-se: A informação prestada pelo Presidente da Câmara sobre a tendência decrescente do número de casos de COVID19 no Concelho de Évora, confirmando a ultrapassagem da última vaga da pandemia. Também devido à redução significativa no número de inoculações, o Centro de Vacinação COVID de Évora deverá encerrar no final do corrente mês. A aprovação por unanimidade do aditamento ao projeto de arquitetura do CIDE, Centro de Investigação e Documentação de Évora, remodelação da antiga rodoviária, na Rua da República. Sobre este assunto a Câmara foi informada das dificuldades que têm surgido na adjudicação da empreitada, uma vez que não tem havido empresas interessadas em executar a obra nas condições anunciadas pela Autarquia. Assim, será necessário proceder a alterações ao projeto de modo adaptar a oferta às condições atuais do mercado na construção civil. Também o reconhecimento público do Município: À SOIR Joaquim António de Aguiar pela realização da 20ª edição do FIKE – Festival Internacional de Curtas Metragens de Évora, que após o cancelamento em 2020 devido à pandemia COVID19, regressa este ano com 43 filmes, de 20 países, e a homenagem ao cineasta português António Pedro de Vasconcelos. À Associação “É Neste País” que, em parceria com a União das Freguesias de Évora e a Câmara Municipal, leva a efeito a organização da 7ª edição do “Contanário”. Entre outras iniciativas, destacam-se a exposição na Biblioteca Pública de Évora e a atuação dos “Virgem Suta” na sede dos Cantares de Évora. Ao fotógrafo Jerónimo Heitor Coelho pelo galardão de “Fotógrafo do Ano”. O prémio foi atribuído este mês de setembro pela APPImagem, associação representante dos fotógrafos profissionais em Portugal, em reconhecimento pela qualidade da obra artística do fotógrafo alentejano. Ao atleta Guilherme Viegas Roseiro, de 10 anos, da Secção de Patinagem do Grupo Desportivo e Recreativo dos Canaviais, pelo título de Vice-Campeão Nacional de Patinagem Livre, no escalão de infantis masculinos. Do expediente geral, a Câmara Municipal aprovou ainda nesta Reunião Pública, todas por unanimidade, 89 propostas para deliberação e 21 propostas para ratificação.
23 de Setembro
CARTA DOS VALORES PATRIMONIAIS DO CENTRO HISTÓRICO DE ÉVORA ENTREGUE À DIREÇÃO REGIONAL DE CULTURA DO ALENTEJO

CARTA DOS VALORES PATRIMONIAIS DO CENTRO HISTÓRICO DE ÉVORA ENTREGUE À DIREÇÃO REGIONAL DE CULTURA DO ALENTEJO

O Vereador da Cultura, Eduardo Luciano, em representação da Câmara Municipal de Évora, procedeu ontem, 20 de setembro, à entrega oficial da Carta dos Valores Patrimoniais do Centro Histórico de Évora à Direção Regional de Cultura do Alentejo. Elaborada por técnicos da Câmara Municipal de Évora, a Carta dos Valores Patrimoniais do Concelho de Évora, atualizada com referência a Agosto de 2021, é um documento que agrega, identifica e descreve de forma exaustiva os diversos elementos de valor patrimonial presentes no Centro Histórico de Évora, quer se trate espaços construídos ou abertos, património arquitetónico, arqueológico ou paisagístico, seja ele classificado ou não. Trata-se, no fundo, de uma base de dados de apoio à gestão dos recursos patrimoniais e ao mesmo tempo um extenso inventário que, sendo aberto à comunidade, contém a valência de sustentar os estudos mais aprofundados sobre elementos patrimoniais do Centro Histórico. Ao documento é ainda reconhecido elevado potencial para se tornar um instrumento estratégico e operativo para uma efetiva e mais adequada proteção do património edificado intramuros com impacto direto na revisão do Plano de Urbanização de Évora e na construção do Plano de Pormenor e Salvaguarda do Centro Histórico. A Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, recebeu e agradeceu à Câmara Municipal de Évora a partilha deste trabalho, referindo a sua extrema utilidade para a gestão patrimonial no âmbito das atribuições da instituição que dirige.  
21 de Setembro
Novo número do Boletim A CIDADE DE ÉVORA está disponível ao público

Novo número do Boletim A CIDADE DE ÉVORA está disponível ao público

O novo número do Boletim de Cultura A CIDADE DE ÉVORA foi apresentado publicamente numa sessão que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho. O lançamento do n.º 3, III Série, desta publicação da Câmara Municipal contou com intervenções de Artur Goulart (ex-Diretor do Museu de Évora), pelo Conselho Editorial, e de Antónia Fialho Conde (Departamento de História da UE/CIDEHUS), pelo Conselho Científico. O Vereador da Cultura, Eduardo Luciano, representou a autarquia. O presente número inclui comunicações no âmbito de três grandes áreas temáticas: Património Cultural material, imaterial e bibliográfico; Instituições e associações; e História, Arquitetura e Arqueologia. Este boletim inclui, também, uma separata dedicada ao centenário da Escola Secundária Gabriel Pereira, entretanto já editada. Na apresentação, o Vereador Eduardo Luciano salientou a qualidade dos artigos científicos constantes desta edição, tendo agradecido o trabalho de todos os envolvidos. Coube a Artur Goulart fazer uma resenha histórica da evolução da revista ao longo do tempo, deixando ainda o desafio de criação de uma página de internet para disponibilização dos números mais antigos, cujas edições se encontram esgotadas. A professora Antónia Fialho Conde abordou aspetos concretos sobre os artigos do recém-publicado boletim, deixando, a título de curiosidade, indicação sobre o número total de artigos publicados até hoje (mais de 300), género e origem dos autores desde a edição do primeiro número, em dezembro de 1942 (tendo, então, António Bartolomeu Gromicho como diretor e, Túlio Espanca, como editor). O Boletim A Cidade de Évora assume-se como uma publicação cujos princípios orientadores assentam no estudo e divulgação do património histórico, cultural e edificado de Évora, contribuindo para o conhecimento, reflexão e preservação da identidade cultural da cidade e da região. [gallery link=\"file\" columns=\"2\" size=\"full\" ids=\"26823,26824,26825,26826,26827\"]
17 de Setembro
Nucleo Museológico do Alto de S. Bento acolheu oficina pedagógica sobre aves

Nucleo Museológico do Alto de S. Bento acolheu oficina pedagógica sobre aves

“Porque Cantam as Corujas” foi a denominação da oficina pedagógica sobre aves de rapina noturnas desenvolvida para o público na tarde de 14 de Setembro de 2021, no Núcleo Museológico do Alto de S. Bento. A par disso foi também desenvolvida uma actividade complementar de ilustração. Contou com a participação de um grupo de crianças do ATL do Centro de Atividade Infantil de Évora e insere-se no programa de actividades do início do ano lectivo de 2021/22 e no projecto europeu de cooperação transfronteiriça Território Eurobird que a Câmara de Évora desenvolve com parceiros da Extremadura espanhola, centrado proteção das aves. A organização das referidas actividades ficou a cargo da Câmara Municipal de Évora em parceria com a Universidade de Évora - Laboratório de Ornitologia e MED e a Associação É Neste País. A primeira oficina relacionou a ecologia e cultura, através do exemplo da nossa relação com as aves de rapina noturnas (corujas, mochos e bufos). Ao desvendar o significado dos sons das corujas e o que realmente representam para estas aves, percebeu-se a importância de conhecermos o mundo natural para podermos interagir melhor com os seres vivos à nossa volta. Na oficina de ilustração, foi trabalhada a narrativa através da ilustração de uma pequena história, na qual as aves são as protagonistas. Foi também feita uma introdução com mostra de livros de histórias sem texto (só com ilustração), técnicas de desenvolvimento de uma narrativa e exploração de técnicas de ilustração. Neste dia da ecologia, esta atividade foi complementar à oficina “ Porque cantam as corujas”, fazendo-se assim uma interligação entre ciência, arte e cultura. [gallery link=\"file\" columns=\"5\" size=\"full\" ids=\"26766,26767,26768,26769,26770,26771,26772,26773,26774,26775,26776,26777,26778,26779,26780,26781,26782,26783,26784,26785\"]
17 de Setembro
Portadores de Arte fizeram trabalho artístico final com a população da Graça de Divor

Portadores de Arte fizeram trabalho artístico final com a população da Graça de Divor

GRAÇA EM FESTA foi a denominação do evento que mostrou o trabalho desenvolvido pelos Portadores de Arte ao longo dos últimos meses com a população da freguesia da Graça do Divor e que encerrou esta edição de 2021 de criatividade artística comunitária em seis freguesias do Concelho de Évora. O evento decorreu ao final da tarde de 12 de Setembro, no largo da Junta de Freguesia. Danças e um vídeo culminaram as actividades das Oficinas de Expressão Musical, Teatral e de Dança na Graça de Divor dinamizadas pela equipa constituída por Carla Sabino, João Pinho, Pablo Vidal e Xavier Santos. Recorde-se que Portadores de Arte é um projecto de mediação artística e de comunidade da Capote - Associação Cultural em coorganização com a Câmara Municipal de Évora e que na Graça de Divor contou com o apoio da Junta de Freguesia local. Como afirmou este colectivo artístico \"Foram cerca de 4 meses a viajar por territórios humanos, a conhecer e a auscultar de dentro, nutrindo relações e tecendo geografias múltiplas de proximidade e de afectos com as diferentes comunidades e equipas\" num \"processo orgânico, amplo, de partilha e aprendizagens, descobertas e concretizações, de valorização do potencial criativo de cada um\" que encerrou agora esta edição na freguesia da Graça de Divor. Veja mais acerca do trabalho realizado pelos Portadores de Arte em www.facebook.com/portadoresdearte  e instagram.com/portadoresdearte [gallery link=\"file\" columns=\"5\" size=\"full\" ids=\"26742,26743,26744,26745,26746,26747,26748,26749,26750,26751,26752,26753,26754,26755,26756,26757,26758,26759,26760,26761\"]
17 de Setembro
Documentos
Conhecer
Acessos rápidos
Alentejo Central

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Nome
Email
Descarregue a nossa app