Nova Identidade Visual do Município
 Covid-19 - Informação Municipal
Acompanhe, informe-se, participe
App do Município
Serviço Online - ÁGUAS
 Guia da Semana
CME_FEV_Estacionamento3-12
Câmara isenta pagamento do estacionamento tarifado no centro histórico no âmbito das medidas de combate à pandemia
Câmara isenta pagamento do estacionamento tarifado no centro histórico no âmbito das medidas de combate à pandemia
VER +
Atendimento
Agenda
Notícias
Dia Mundial das Aves Migratórias assinalado em Évora

Dia Mundial das Aves Migratórias assinalado em Évora

O Dia Mundial das Aves Migratórias, que ocorreu no passado 8 de maio, foi assinalado pela Câmara Municipal de Évora com atividades lúdicas e pedagógicas no Núcleo Museológico do Alto de S. Bento. Para além de terem tido a oportunidade de conhecer detalhes que caraterizam algumas das espécies de aves da nossa região, bem como o seu comportamento no voo, tipos de ninhos, etc., os mais jovens puderam também aprender formas de observar e ajudar a preservar estas espécies de aves que, por percorrerem longas distâncias, se tornam muito especiais. As espécies de aves migratórias estão particularmente ameaçadas pois não dependem “apenas” da preservação do seu habitat natural num só local, mas sim da preservação de uma grande variedade de locais situados na sua rota de migração. Por percorrerem territórios pertencentes a diferentes países, a sua preservação depende em grande medida da capacidade dos países adotarem medidas protetoras de âmbito internacional. Verifica-se que por vezes o interesse comum na adoção de medidas de proteção da natureza acaba por aproximar países, contribuindo para atenuar as diferenças em benefício da coexistência pacífica. A iniciativa que decorreu no Núcleo Museológico do Alto de S. Bento enquadrou-se também no plano de atividades do projeto “Territorio EUROBIRD”, que visa a conservação do património natural e a promoção do turismo ornitológico no espaço transfronteiriço de Espanha e Portugal, do qual a Câmara Municipal de Évora é parceira.
12 de Maio
Alergias primaveris e espaços verdes urbanos

Alergias primaveris e espaços verdes urbanos

A relação causa-efeito entre os espaços verdes da cidade e a ocorrência de reações alérgicas na população é uma temática que tem merecido a atenção da Câmara Municipal de Évora. Os técnicos municipais responsáveis pela gestão de espaços verdes tiveram oportunidade de debater e aprofundar o conhecimento sobre estas questões com especialistas no VIII Workshop em Bioquímica Clínica, organizado pela Sociedade Portuguesa de Bioquímica e que versou sobre o tema \"Alergia e Ambiente\". Adaptando à realidade local, foi possível confirmar com base científica que as alergias primaveris não decorrem da exposição ao pólen dos choupos e plátanos, mas sim ao pólen das gramíneas (ervas selvagens), oliveiras e/ou azinheiras, que pode ser transportado pelo vento por longas distâncias. Neste contexto, está demostrado que o “algodão” libertado pelos choupos não provoca alergia, podendo apenas causar incómodo a pessoas com hipersensibilidade cutânea, durante um período de tempo muito limitado. A coincidência temporal da libertação das sementes do choupo com o período de produção do pólen das gramíneas alimenta a opinião generalizada de que muitas das reações alérgicas sentidas provêm das árvores existentes em meio urbano, o que na verdade não acontece. Assim, não faz sentido abater árvores que na realidade não são as causadoras de problemas de saúde, antes pelo contrário, pois auxiliam na depuração da atmosfera, garantindo a manutenção da qualidade do ar. A este propósito esclarece-se que a Câmara Municipal de Évora, no que diz respeito à gestão dos espaços verdes em meio urbano, tem promovido sempre que possível a plantação de novas árvores, tendo concretizado mais de 500 durante a última estação favorável. O abate é sempre um recurso a evitar, sendo esta solução utilizada apenas nos casos em que estejam em perigo pessoas, bens ou infraestruturas críticas, tais como redes de gás, água ou saneamento. Para os interessados em aprofundar este tema, sugere-se a consulta à página internet da Rede Portuguesa de Aerobiologia, um serviço público gratuito: https://www.rpaerobiologia.com/previsao-polinica/evora  
12 de Maio
No Dia da Europa 2021 Seis “Prémios Pessoa” juntam-se em Évora para discutir o novo desígnio europeu

No Dia da Europa 2021 Seis “Prémios Pessoa” juntam-se em Évora para discutir o novo desígnio europeu

A iniciativa foi organizada no âmbito do “Évora 2027 – Cidade Candidata a Capital Europeia da Cultura” e reuniu na Universidade de Évora seis personalidades portuguesas, todas distinguidas com o “Prémio Pessoa”. A partir do tema “A Europa Imaginada, uma conversa sobre Beleza, Humanidade, Sustentabilidade e Ciência”, o geógrafo João Ferrão moderou duas horas de partilha de ideias, contributos, perspetivas pessoais de personalidades que se notabilizaram em diversas áreas do conhecimento, da arte e da cultura: Cláudio Torres, arqueologia; Elvira Fortunato, ciência/engenharia; José Manuel Rodrigues, fotografia; Maria Manuel Mota, ciência/biomedicina; Miguel Bastos Araújo: ciência/biodiversidade; Tiago Rodrigues: teatro. O Presidente da Câmara, Carlos Pinto de Sá, agradeceu a presença e o contributo dos convidados em nome do Município de Évora. Na nota introdutória que proferiu, o Presidente saudou a iniciativa, reafirmando a importância desta candidatura para Évora e para a região, situando-a numa perspetiva de unidade na diversidade. “Ouvir as diferentes opiniões, propostas, pensar a Europa numa voz plural, envolvendo os cidadãos na construção de um futuro europeu, que necessariamente passa por Évora” foram palavras de Carlos Pinto de Sá. A conversa teve lugar no Colégio do Espírito Santo, Universidade de Évora, e foi transmitida online, em streaming no canal de YouTube e na página de Facebook de Évora 2027, Cidade Candidata CEC com acesso gratuito. Está disponível em www.youtube.com/Évora2027). #andaacreditando.
12 de Maio
Exposição “Moinhos do Rio Degebe – História e Memórias” para conhecer em Évora

Exposição “Moinhos do Rio Degebe – História e Memórias” para conhecer em Évora

A exposição “Moinhos do Rio Degebe – História e Memórias”, recentemente inaugurada com o apoio da Câmara Municipal de Évora, pode ser visitada até 6 de Junho, na Praça do Sertório. Contou, na sua apresentação, com a participação do Grupo de Cante da Associação de Solidariedade Social dos Professores que executou uma canção dedicada aos moinhos. Teve também a presença do Mestre José Abegão, antigo moleiro que foi consultor da exposição. Esta mostra, através de fotos e imagens, chama a atenção para um património que engloba cerca de três dezenas de moinhos hidráulicos - localizados ao longo do Rio Degebe - e para a necessidade da sua salvaguarda. A exposição tem por base o Projeto n.º 251 “Os Moinhos do Rio Degebe: contributos para salvaguarda da sua memória” financiado pelo Programa do Orçamento Participativo de 2017, implementado pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e executado em parceria com o CIDEHUS - Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades, da Universidade de Évora. É coordenado pela investigadora Francisca Mendes (CIDEHUS-UÉ). Pode ver o resultado do trabalho em www.moinhosdegebe.uevora.pt O Presidente do Município de Évora, Carlos Pinto de Sá foi um dos intervenientes na cerimónia de inauguração, tendo sublinhado a importância da preservação da memória e por conseguinte deste trabalho que tem uma componente de sustentabilidade. Aproveitou a ocasião para recordar também que estão já em curso os trabalhos de recuperação de mais um dos 5 moinhos de vento do Núcleo Museológico do Alto de São Bento, desta vez para a sua função tradicional da moagem de cereal. Os moinhos do Alto de São Bento integram atualmente o Núcleo Museológico do Alto de São Bento, recurso educativo municipal criado em 2001, onde se desenvolvem atividades nas áreas das ciências naturais e ambiente, cidadania, história e património. Para a valorização deste património foi constituído um grupo consultivo que elaborará um programa de atividades significativas e diversificadas em torno do moinho, da moagem, do pão e da sua importância. [gallery link=\"file\" size=\"full\" columns=\"2\" ids=\"22803,22804,22805,22806,22808,22809,22807,22810,22811,22812,22813,22814\"]
11 de Maio
Em reunião Pública de 5 de Maio de 2021: Câmara de Évora vai alargar os apoios sociais com “Cartão Município Solidário”

Em reunião Pública de 5 de Maio de 2021: Câmara de Évora vai alargar os apoios sociais com “Cartão Município Solidário”

Nesta reunião foi aprovado por unanimidade para consulta pública o Projecto de Regulamento do Cartão Município Solidário. Este Cartão visa unificar o Cartão Social do Munícipe e Évora Solidária, reenquadrando e regulamentando a atribuição dos benefícios sociais e alargá-los aos agregados familiares, residentes no Concelho de Évora, que se encontrem em situação de vulnerabilidade económica e social. A Câmara Municipal de Évora tem procurado melhorar as condições de vida dos mais fragilizados economicamente, sobretudo pensionistas, idosos e desempregados. Verificando que existem também munícipes que não estão nas situações acima referidas, mas que vivem com graves carências económicas, a autarquia decidiu alargar os apoios sociais a estes cidadãos. O Cartão quer abranger não só o cidadão requerente mas também todo o agregado familiar. O novo Cartão quer dar acesso a benefícios no consumo de água, resíduos sólidos urbanos, saneamento e passes sociais nos transportes públicos urbanos bem como comparticipação nos medicamentos prescritos pelo médico (parte não suportada pelo Estado) e outras despesas de saúde e de educação. Dá igualmente benefícios no acesso a actividades culturais e desportivas promovidas pelo Município, vantagens e serviços de entidades que tenham acordos com o Município, descontos no comércio local de proximidade, no mercado de produtores e nas taxas de acesso a equipamentos municipais. A Câmara Municipal deu parecer favorável, por unanimidade, à atribuição do estatuto de utilidade pública à Associação Académica da Universidade de Évora. O Projecto de Requalificação de Espaços Exteriores da EB1 Heróis do Ultramar também obteve aprovação unânime. Pretende-se essencialmente a requalificação do campo de jogos ao nível de pavimentos e instalação de rede de proteção nos topos; reabilitação da área de equipamentos de recreio ao nível do pavimento de amortecimento e substituição de equipamento; e pavimentação da zona de ligação entre o edifício escolar, o refeitório e a zona de equipamentos de recreio. Foi aprovada por unanimidade a atribuição de lote do Parque de Indústria Aeronáutica de Évora, com área de 10.459m2 à empresa Metalora, Lda. para instalação de uma Unidade Industrial com uma componente de fabricação de estruturas metálicas, componentes, máquinas e equipamentos e outra de reparação de máquinas e equipamentos, dirigida à indústria aeronáutica. A Metalora iniciou a sua actividade em 2018 e surgiu da necessidade das empresas sedeadas no PIAE de contratar serviços de assistência técnica especializada e desenvolvimento de soluções e equipamentos para melhorar o seu processo de fabrico. Presentemente a empresa está sedeada na Zona Industrial de Almeirim Norte. A Metalora presta apoio a empresas nacionais e estrangeiras e tem projectado, fabricado e fornecido equipamentos *as principais empresas do PIAE, nomeadamente Mecachrome e ao Grupo Embraer e ouras como a Tyco Eletronics, Kemet e Fundição Évora.
6 de Maio
Projeto “Território EUROBIRD” disponibiliza plano de formação para empresas na área da ornitologia

Projeto “Território EUROBIRD” disponibiliza plano de formação para empresas na área da ornitologia

No âmbito do projeto “Territorio EUROBIRD”, que visa a conservação do património natural e a promoção do turismo ornitológico no espaço transfronteiriço de Espanha e Portugal, será disponibilizado um vasto plano de formação para empresas. Esta linha de apoio, gratuita, possibilitará a capacitação de empresas para o turismo de natureza na área da ornitologia, permitindo, entre outras temáticas de relevo, conhecer melhor a avifauna regional, o papel do guia de natureza, os diferentes perfis dos clientes que procuram esta atividade e as necessidades específicas da região. A primeira jornada formativa será promovida pela Câmara de Comércio de Cáceres e terá lugar no próximo dia 10 de maio, das 16:00 às 19:00, na plataforma zoom, abordando a questão dos pontos de informação turística, alojamentos e hotéis rurais e a oferta local de guias de natureza. Poderá inscrever-se através do endereço: https://www.camaracaceres.com/inscripcion-jornadas-formativas-eurobird/ e obter mais informação sobre as próximas jornadas em: http://www.eurobird.org/pt/inicio-pt/ https://www.camaracaceres.com/formaciones-eurobird/ https://www.camarabadajoz.es/escuela-negocios/talleres-jornadas São beneficiários deste projeto, para além da Câmara Municipal de Évora, os municípios de Elvas, Castelo Branco e Campo Maior, a Diputación Provincial de Badajoz, o ayuntamiento de Badajoz, as Cámaras Oficiales de Comercio, Industria y Servicios de Badajoz e Cáceres, a Dirección General de Turismo, Conserjería de Economía e Infraestructuras, Junta de Extremadura e a empresa RANNA Consultoría.
6 de Maio
Câmara Municipal investe em tecnologia para otimização de recursos na gestão das redes de água e saneamento

Câmara Municipal investe em tecnologia para otimização de recursos na gestão das redes de água e saneamento

A Câmara Municipal de Évora tem em fase de implementação um novo sistema de telegestão das redes de água e saneamento. Utilizando os mais modernos meios tecnológicos, este sistema tem como base duas aplicações informáticas que se traduzem em instrumentos de gestão que permitem, de forma eficaz, melhorar substancialmente a operacionalidade e otimizar os recursos nas várias vertentes da gestão das redes. A primeira, designada por “Interaqua”, é um software que se traduz numa solução integrada para a gestão de infraestruturas de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais, cuja principal mais valia é a implementação de tecnologia de Sistemas de Informação Geográfica que permite apoiar a tomada de decisão, proporcionando uma melhor gestão estratégica e tendo como objetivo conseguir uma melhor eficiência operacional e de gestão das redes de água e de saneamento. A segunda, o “AQUAField”, é uma solução de mobilidade operacional, ou seja, uma ferramenta de apoio à gestão operacional vocacionada para registo, planeamento e gestão das tarefas de execução no âmbito da manutenção e operação de redes de água e saneamento. Uma das principais vantagens deste software é permitir a execução de fechos otimizados da rede, com impacto na diminuição do volume de água desperdiçado e na redução do número de clientes afetados no caso de fecho da rede. O investimento em ferramentas técnicas evoluídas enquadra-se na política municipal de permanente modernização de meios, cuja adaptação aos modelos de gestão praticados, permitem manter a gestão municipal num nível tecnologicamente atualizado. Por outro lado, no caso concreto da gestão das redes de abastecimento de água e drenagem de esgotos, este novo sistema, para além de permitir maior eficiência na gestão de recursos, com consequente redução de transtornos para os munícipes utentes, permite também uma contribuição importante para a redução de perdas de água, em benefício dos recursos ambientais.
4 de Maio
Documentos
Conhecer
Acessos rápidos
Alentejo Central

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Nome
Email
Descarregue a nossa app